Pr. Ildo Alves – Fantasias

Gosto muito da trilogia “ O Senhor dos Anéis” (título original em inglês: The Lord of the Rings) é um misto de romance, aventura e suspense que denuncia a ganância que reside no coração humano; a série é escrita pelo professor e filólogo britânico J.R.R. Tolkien. existe uma cena em especial que sempre me recordo quando penso no dilema de viver a realidade da vida com a intensidade e transparência que é exigida de nós. Ela acontece no episódio “O Retorno do Rei”, que é o ultimo da série. O mocinho “Aragon” que até então era apenas um guardião, mas de sangue real; tem um grande desafio pela frente que é alistar um grupo de soldados mais que especial, o exército dos mortos. Ele tinha respaldo pra fazer isto por conta de um antigo pacto firmado entre seus povos a algumas dezenas de anos atrás. O problema era a comprovação de que o mocinho era realmente da linhagem de “Izildo”, rei que tinha feito a aliança com aquele exército. Aí então entra em ação o pai “Elrond” da mocinha “Arwen”. Ele reconstrói a espada com o material conhecido por aqueles homens-fantasmas que passa a ser a comprovação de que o Aragon era digno de ir até a caverna dos mortos para convocar o seu exército para a batalha. Quando “Elrond” chega até a cabana onde estava o Aragon, antes dele entregar a espada ele diz o seguinte:
_ Torne-se aquilo pelo qual você nasceu para ser!
Esta frase ao mesmo tempo que nos intriga, é desafiadora. Porque a grande maioria de nós vive meio que se adequando ao ambiente tornando-se parte do meio, ou em alguns casos, produto do meio. Não sei se isso é consciente ou apenas uma tentativa de fugir de uma realidade dura e difícil de vida. É como as fantasias que vamos acompanhar nestes dias de carnaval. Em nosso caso as ‘caretas’. Apenas uma forma de se disfarçar e até exagerar um pouco tendo a identidade preservada.
Mas a minha crítica não é por esse traço cultural que sobrevive em nossa região, longe disso! O que defendo é a possibilidade da aceleração no processo de metamorfose que está acontecendo em cada um de nós. Penso ser um processo de duas vias.
Primeiro aquele que caminha em direção a maturidade, crescimento em todos os aspectos da vida. Esse vai longe;
Segundo é o que está na contra mão. Aquele que insiste em viver apenas de aparências, está em plena decadência. O que acontece no intimo de pessoas assim, é uma verdadeira guerra de afirmação pessoal. Elas precisam se libertar.
A pergunta é descobrir o que realmente eu nasci para ser? Qual é o objetivo da nossa vida aqui na terra? A Bíblia nesse caso nos ajuda, ela afirma que nascemos para ser a “coroa da criação de Deus”. Acredito que isso basta.
“Torne-se aquilo pelo qual você nasceu para ser!”
Abraço






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

UM Comentário

  • 26 jan 2012 | Permalink |

    Pastor, obrigado pela mensagem, me ajudou no monento em q vivo. Quero parabenizar a todos deste portal, pois quando vemos só porcaria e desgraças nos noticiais da midia, este site nos enche de acalando com palavras de pessoas normais como nós. Sei q vcs não doutores, nem escritores de famosos. São pessoas como nós, q escerevem como os grandes e nos ajudam muito. Mais uma vez agradeço a todos e peço para q continuem com essa missão.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.