Consciência negra

Por: Oclides da Silveira

No Brasil, dia 20 de novembro é comemorado o dia da consciência negra, inclusive já foi criado a Lei em alguns municípios dando essa data como feriado em homenagem a raça negra, que tantas glórias têm dado ao nosso grande Brasil e toda a humanidade. Pois, o Brasil só é esse gigante em desenvolvimento e progresso, porque, nunca fez e nem faz até hoje, qualquer tipo de distinção a raça nenhuma. Aos Negros, temos uma história em conjunto, desde o descobrimento do Brasil que eles já participavam trabalhando como escravos para os Senhores de Engenho, os serviços braçais e pesados eram tarefas reservadas para os escravos executá-las. Com a Abolição da escravatura findada pela Lei Áurea em 13 de maio 1888, assinada pela Princesa Isabel, os negros começaram a busca pela sua independência de fato, o que não foi nada fácil. Até nos dias de hoje, lamentavelmente, a gente ainda se defronta com alguns casos de racismo, principalmente contra os negros. O que é uma vergonha, pois, não podemos mais tolerar tamanha insensatez humana. O negro hoje tem participado em todos os seguimentos da Sociedade Brasileira e sempre com muita desenvoltura. Condeúba, uma cidade localizada no sudoeste do Sertão Baiano, com 152 anos de emancipação política, 17 mil habitantes, pela primeira vez em sua história, elegeu um vereador negro, em 7 de outubro de 2012.

Vamos continuar com essa matéria entrevistando o primeiro vereador negro recém eleito em Condeúba pelo PCdoB Sr. Adailton Ramos Vieira.

Folha de Condeúba: Adailton, conta em poucas palavras para nossos leitores, por onde você passou para se eleger vereador;

Adailton: Desde meu nascimento fui instruído a fazer boas ações, e com essa mesma perspectiva a qual a pobreza não obrigatoriamente nos torna uma pessoa ruim. Sou de família humilde ambos lavradores, tenho oito irmãos e em meio a muitas dificuldades não deixei o sofrimento me corromper. Dei o melhor de mim em todas as oportunidades que tive em trabalhos diretos ou indiretos com o povo. Desde lavrador a vendedor de café, porteiro zelador a conselheiro tutelar e por último vereador. Sempre respeitando o próximo e Deus como base em todas as decisões de minha vida.

FC: O Sr. Já sentiu algum tipo de preconceito, por ser negro?

A: Sim, falar de preconceito nos tempos de hoje é triste, pois é algo que deveria não existir já sofri vários tipos de preconceitos inclusive por ser negro. Lembro-me no dia 07 de outubro deste ano, em meio a fila de votação pessoas desinformadas ao olhar para minha imagem fizeram comentários dizendo: será que esse neguinho faz 10 votos ou se candidatou apenas para atrapalhar os outros candidatos?  Dentre outras ironias que prefiro esquecer. Confesso que fiquei magoado, por outro lado fiquei feliz por ser eleito com votos de negros, brancos, pobres, ricos, por uma mistura de raças e que também nem toda a população vive agarrada a um preconceito sem noção. Posso afirmar para vocês que independentemente da cor da pele somos todos seres humanos e criaturas inspirados por Deus ser supremo.

FC: Quais são suas principais metas, na Câmara de Vereadores ou bandeiras a ser defendidas?

A: Minhas metas a ser defendidas serão prioridades aos mais necessitados, melhoria na saúde, pavimentação na cidade, incentivo no esporte, atenção especial com relação a qualidade e falta de água nas comunidades rurais, creche no divino e centro de computadores com acesso gratuitamente, dentre outras prioridades. Sei que não será uma tarefa fácil, porém lutarei incansavelmente para contribuir para que as pessoas tenham melhor qualidade de vida.

Se rei conseguir tudo será um desafio, mas o que precisamos é de pessoas compromissadas com o povo de Condeúba. Acredito junto à nova administração que uma nova Condeúba é possível.

FC: O Sr. Não pensa em fazer uma Lei, dando feriado municipal no dia 20 de novembro em homenagem aos negros?

A: Sim, a raça negra apesar de ter contribuído significantemente para a construção desse país, tem sofrido preconceitos. Antigamente eram tratados como escravos e seres inferiores, dando-lhes as sobras para comerem, faziam piores trabalhos e nem tinha sequer o direito de votar. Hoje já conseguimos graças a lei áurea esses direitos e avançando a cada dia.

Por tanto que os negros contribuíram  e por tudo passaram acho justo defender e criar uma lei que seja feriado nesse dia em homenagens ao nosso povo tão significativo e ao mesmo tempo tão humilhado.

FC: O Sr. Já pensou em assumir a liderança dos movimentos quilombolas existentes no município?

A: Não, porém irei dar atenção especial aos movimentos existentes fortalecendo-os e ampliando no que for beneficio aos negros e a todos os movimentos que visem valorizar, respeitar e acima de tudo melhorar a vida do nosso povo. Espero que tenhamos o apoio e o merecido respeito diante da sociedade.

Finalizações: Agradeço pelo espaço e oportunidade ”prometo cumprir a constituição federal e a constituição estadual e a lei orgânica municipal, observar leis, desempenhar o mandato que me foi confiando e trabalhar pelo progresso do município e bem estar do meu povo.”

Um abraço e fiquem com Deus.

Fonte: Folha de Condeúba






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

3 Comentários

  • 20 nov 2012 | Permalink |

    ” Quem assume sua verdade age de acordo com os valores da vida, mesmo enfrentando o preconceito e pagando o preço de ser diferente, passa credibilidade, obtem respeito e se realiza.”
    Boa sorte, Adailton.

    “O comentário não representa a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem”

  • 21 nov 2012 | Permalink |

    Quem tem preconceito não tem caráter 😉

    “O comentário não representa a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem”

  • 21 nov 2012 | Permalink |

    parabéns Adaiton,respondeu tudo direitinho.
    tenho certeza que voce vai ser um bom vereador…

    “O comentário não representa a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem”

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.