Tragédia no Rio Grande do Sul

Um incêndio em uma boate da cidade de Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul, matou ao menos 231 pessoas na madrugada deste domingo, em uma das maiores tragédias da História do Brasil. A boate Kiss era frequentada principalmente por jovens de classe média de Santa Maria - cidade que tem uma grande população universitária. O número de vítimas fatais foi revisado para baixo, de 245 para 231, no início da tarde deste domingo. Segundo autoridades locais, há também mais de cem feridos nos hospitais da região. "Os corpos ainda estão sendo retirados da boate. Nunca presenciei uma tragédia como essa em minha carreira", disse à BBC Brasil o sargento Artur Rigue, que contou que havia dezenas de corpos "empilhados" em diversas partes da boate. "Alguns estavam no banheiro. Eles morreram asfixiados", disse. Segundo os bombeiros, o fogo teria começado às 3h15 da madrugada deste domingo, quando a boate - que, segundo autoridades, funcionava com alvará vencido - estava lotada. O incêndio começou no palco durante um show de pirotecnia, que incendiou o revestimento de espuma que fazia o isolamento acústico da boate. A fumaça provocou pânico e, na correria, alguns jovens teriam sido pisoteados, segundo relatos de algumas vítimas.

Depoimentos

Após receberem ameaças em redes sociais, um dos donos da boate Kiss e membros da banda Gurizada Fandangueira se apresentaram à polícia na noite deste domingo. Os proprietários da casa noturna têm sido identificados como Mauro Hoffman e Elisandro Spohr, mas o delegado Sandro Meiners não divulgou qual dos dois depôs. No depoimento, o proprietário admitiu que a casa estava em processo de renovação de seu alvará de funcionamento e que outra licença, conhecida como Plano de Prevenção a Incêndio, também estava irregular. Ambas estavam vencidas desde agosto de 2012. A informação foi confirmada pelo secretário nacional de Defesa Civil, coronel Humberto Viana. O guitarrista da banda, Rodrigo Lemos, disse à Folha de S.Paulo que o fogo começou depois que um sinalizador foi aceso. "Os guris tentaram apagar, mas o extintor não funcionou, não saiu nada", disse ao jornal. Entre os mortos está o gaiteiro do grupo, Danilo Jaques.

Dilma se encontra com vítimas

A presidente Dilma Rousseff, que havia viajado ao Chile para a 1ª cúpula União Europeia – Celac (Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos), cancelou os compromissos que teria durante a reunião para viajar a Santa Maria ainda pela manhã. Dilma chegou a Santa Maria na tarde de domingo, e encontrou-se com parentes das vítimas. O encontro ocorreu no Centro Desportivo Municipal de Santa Maria, para onde foram levados os corpos. Emocionada, a presidente deixou o local sem falar com a imprensa. Antes de chegar ao centro, Dilma visitou o Hospital Caridade, onde os feridos estão sendo atendidos. Dilma chegou a Santa Maria acompanhada do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, da ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, e do presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-SP). Emocionada, Dilma disse que o governo federal fará "tudo o que for necessário" e ofereceu "toda ajuda necessária" ao governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro. "Eu queria dizer à população do nosso país e de Santa Maria o quanto, nesse momento de tristeza, estamos juntos. E necessariamente iremos superar, mantendo a tristeza", disse a presidente, com voz embargada. Genro disse através do Twitter que iria a Santa Maria para acompanhar a situação de perto. "Domingo triste! Estamos tomando as medidas cabíveis e possíveis. Estarei em Santa Maria no final da manhã", disse Genro, que publicou em seguida um vídeo de 30 segundos falando sobre o incidente. "Recebemos hoje pela manhã essa notícia terrível de uma tragédia gravíssima na cidade de Santa Maria, que enluta o Rio Grande, o Brasil e a cidade. Neste momento estou me dirigindo para lá para acompanhar o trabalho da Brigada Militar, dos Bombeiros, da Polícia Civil, do Instituto Geral de Perícias e para compartilhar o luto da cidade, que é o luto de todo o Rio Grande, o luto de todo nosso país", afirmou o governador. A Prefeitura de Santa Maria decretou luto oficial de 30 dias e anunciou a contratação imediata de profissionais de saúde - incluindo psicólogos e psiquiatras - para dar assistência às vítimas. Fonte: BBC Brasil
AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.