Comissão especial credenciou Condeúba e municípios da região para a Operação Pipa

A Comissão Especial de Credenciamento do 19º Batalhão de Caçadores do Exército na Bahia credenciou municípios da região para a Operação Pipa, que é um projeto criado pelo Governo Federal e responsável em fornecer água para consumo humano nas áreas atingidas pela seca.Foram credenciados para serem atendidos pela Operação Pipa os seguintes municípios: Caetité, Igaporã, Anagé, Guanambi, Livramento de Nossa Senhora, Urandi, Bom Jesus da Serra, Aracatu, Barra do Choca, Boa Nova, Bom Jesus da Lapa, Botuporã, Brumado, Cacule, Cândido Sales, Caturama, Condeúba, Cordeiros, Encruzilhada, Irajuba, Iramaia, Ituaçu, Licínio de Almeida, Lajedo do Tabocal, Maetinga, Malhada de Pedra, Manoel Vitorino, Mirante, Mortugaba, Caraíbas, Ibiassucê, Paramirim, Pindaí, Piripá, Planaltino, Rio do Pires, Sebastião Laranjeiras, Serra do Ramalho, Tanhaçu, Tanque Novo, Candiba, Guajeru, Belo Campo, Caetanos, Dom Basílio, Itiruçu, Presidente Jânio Quadros, Jequié, Maracás, Planalto, Poções, Rio do Antonio, Sitio do Mato, Vitoria da Conquista e Tremedal. A Operação Pipa estará nesses municípios prestando serviço de coleta, transporte e distribuição de água potável a população atingida pela estiagem.

Operação PIPA

“A mão amiga no combate à seca”

A Operação Pipa existe há 13 anos. O Ministério da Integração Nacional, representado pela Secretaria Nacional de Defesa Civil, em parceria com o Ministério da Defesa, representado pelo COTER, criaram a referida Operação a fim de auxiliar as Ações de Defesa Civil Municipais, complementando a distribuição de água realizada pelas prefeituras nas regiões do semi-árido brasileiro atingidos pela estiagem. No início, a Operação era temporária, ou seja, acontecia nos momentos em que a estiagem se prolongava, entretanto, com o passar do tempo, verificou-se a necessidade de realizar a Operação de forma contínua, haja vista o rigor do período de seca, o crescente número de municípios incluídos e a confiabilidade do Governo Federal no trabalho do Exército.

Objetivo

A fim de complementar a distribuição de água que está sendo realizada pelos governos estaduais e municipais nas regiões em situação de emergência, a partir da distribuição dos recursos alocados pelo Ministério da Integração Nacional, PLANEJAR, COORDENAR e FISCALIZAR, a busca, o transporte, a desinfecção e a distribuição de água potável, contando para isso com a utilização de carros-pipa contratados.

Execução

A SEDEC (Secretaria Nacional de Defesa Civil) inclui o município na Operação, encaminha a documentação ao COTER (Comando de Operações Terrestre), que envia a ordem a Organização Militar executante, seguindo cadeia de comando.

A OM incumbida envia uma equipe ao município, faz-se o reconhecimento a fim de levantar todas as necessidades e solicita recurso para atendê-lo ao Escalão Superior.

Ao receber recurso, contrato os pipeiros, que iniciam a distribuição. Durante a execução da distribuição da água, são realizados missões de fiscalização e no final do trabalho é feito o pagamento.

Com informações: Caetité Notícias e Comando da 6ª Região Militar






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

3 Comentários

  • 4 abr 2013 | Permalink |

    Condeúba passa por uma fase muito difícil isso ninguém pode negar, a seca já deixou a cidade feia e o prefeito mandou cortar todas as árvores, está parecendo uma cidade mal assombrada, sem vida. Votei no 13 mas estou muito triste! As desculpas arrumam para tudo que não tinha jeito que tinha que cortar mesmo, mas a população não é igonorante, isso foi preguiça de podar bonitinho porque sim estavam muito altas, mas não justifica o crime, espero que seja postado minha opnião, pois votei em guto e como ele falou que agora tem prefeito, espero que escute a voz da população.
    “O comentário não representa a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem”

  • 21 abr 2013 | Permalink |

    O prefeito de Licinio de Almeida vai mau na fita, o TCM confirmou em 10/04/2013 a rejeicao das contas de 2011 da Prefeitura por diversas irregularidades, obrigando o prefeito devolver com os proprios recursos mais de R$178.000,00 aos cofres municipais por desvios de recursos. O pior que a bomba maior estar por vir, o TJ da Bahia esta prestes a julgar o processo denunciado pelo Ministerio Publico pelos desvios de mais de 3.000.000,00 de reais, que poder custar o afastamento do prefeito,
    “O comentário não representa a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem”

  • josemar
    16 out 2014 | Permalink |

    a peracao carro-pipa do exercito no povoado de ibitiguira município de planaltino ba, o dono do carro que traz agua esta escolhendo as casas que ele fornece a agua uns com agua e outros sem, e so as casas que ele leva a agua que tem sede, que lava prato , que toma banho.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.