Governador Jaques Wagner em visita aos Voluntários do Sertão em Anagé

Atender gratuitamente, em uma semana, 20 mil moradores de 20 municípios do sudoeste baiano - Território de Identidade de Vitória da Conquista. Esta é a meta da 13ª edição do Mutirão de Saúde, promovido pela ONG Voluntários do Sertão, com o apoio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) e outras instituições públicas e privadas. O evento, que contou com a presença do governador Jaques Wagner nesta terça-feira (30), continua até a próxima sexta (3), no município de Anagé. voluntario_do_sertao_anage_02 O marceneiro Israel de Oliveira, 42 anos, disse que toda a família foi atendida. “Eu tratei dos meus dentes, pois estava precisando. Minha mãe fez cirurgia de catarata e meu irmão exame de próstata. A gente tinha dificuldade para ter este atendimento”. O coordenador de odontologia do mutirão, Antônio Oscar Ré, informou que a especialidade está preparada para fazer 400 atendimentos por dia. “A cirurgia de pequena complexidade está em torno de R$ 150. Para uma cirurgia de média complexidade, o paciente precisaria ir a Vitória da Conquista e pode custar até R$ 1.500”. voluntario_do_sertao_anage_01 Oftalmologia Um dos destaques da iniciativa é o atendimento oftalmológico, por meio do qual as pessoas fazem a consulta, recebem armação, lente e, para os idosos, realizada a cirurgia de catarata. O procedimento, que dura apenas cinco minutos, é suficiente para que o beneficiado retome a alegria de viver e a capacidade de executar tarefas simples do dia a dia. “Vou poder catar feijão, costurar, cuidar da minha casa, da roça, tudo de bom eu vou fazer. Vou ver minhas netas, minhas filhas, meus genros”, comemorou a aposentada Alicia Fernandes, 79 anos. Já a estudante Daiane Santos, 14 anos, não tem catarata, mas escolheu uma armação e vai ganhar também a lente dos óculos. “Estou feliz, eu tinha problema de miopia, vai melhorar muito até para estudar”. De acordo com a coordenadora de atendimento oftalmológico do mutirão, Daniela Felipe, o público alvo da cirurgia de catarata são pessoas com mais de 60 anos. “Uma cirurgia destas, custa, no mínimo, R$ 1.500 e a doença é a principal causa de cegueira reversível em idosos”. Segundo Daniela, o índice de incidência é de 75% em pessoas com mais de 70 anos. “A perda da visão pode ser de até 100% e a pessoa já sai enxergado após a cirurgia”. Estrutura conta com 289 profissionais de diversas especialidades Para os atendimentos, estão atuando 289 profissionais de diversas especialidades - dentistas, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos, psicólogos, entre outros. A estrutura conta com centro cirúrgico, consultórios em escolas, farmácia, uma carreta com 10 consultórios odontológicos e laboratório de prótese, carretas com consultórios médicos itinerantes e fábrica de óculos, uma ambulância e dois ônibus. Entre os diversos atendimentos médicos, odontológicos, e entrega de medicamentos para a população em vulnerabilidade social, são realizados também mamografias, endoscopias e ultrassonografias. “Quero parabenizar esta equipe de pessoas, que se realizaram na vida, mas não se esqueceram de suas origens”, declarou Jaques Wagner. Segundo ele, o Brasil ainda precisa de pessoas com responsabilidade social e solidariedade. “Acho bonito ver um empresário dizendo que não ganha dinheiro aqui, mas alimenta a alma. Estou aqui para agradecer e estimular para que outros tenham esta mesma postura”. Parceria O secretário da Saúde, Jorge Solla, disse que o trabalho está sendo feito em conjunto. “Esta ação tem um investimento de R$ 1,5 milhão do Governo do Estado, tem colaboração técnica e financeira do Ministério da Saúde. É uma iniciativa da sociedade civil, um programa de voluntariado que já está na décima terceira edição com grande sucesso e com um conjunto de profissionais que dedicam uma parte do seu esforço para ampliar o acesso da população às ações em saúde”. Segundo ainda Solla, a Bahia também faz a sua parte em outros segmentos, dentro da área de saúde. “Já são mais de 600 novos postos de saúde, 1,3 mil novos leitos na rede estadual, cinco hospitais foram construídos e outros estão em construção, são diversas ações que têm mostrado uma diferença importante”. Apoio de empresários O idealizador do mutirão, o empresário Doreedson Pereira, afirmou que a iniciativa nasceu porque ele conhece a realidade da população. “Sou de Condeúba, moro há 25 anos em Ribeirão Preto, mas sei as dificuldades que as pessoas passam nesta região. Comecei com um projeto pequeno, que cresceu, com o apoio dos governos, dos empresários e com a logística. Isso é fundamental para fazer o mutirão acontecer”. Um dos empresários que apoiam o projeto é Eduardo Gutierrez, do ramo de artigos odontológicos e voluntário. Ele afirmou que o material utilizado é de primeiro mundo. “Estamos doando um material importado para fazer restaurações que custam R$ 150 o refil, sendo que o similar nacional custa R$ 13. Isso é possível por causa das parcerias e das doações da indústria”. Fonte: Secom/Bahia Fotos: Mateus Pereira/GOVBA
AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

2 Comentários

  • 1 maio 2013 | Permalink |

    toda vez que vejo essas fotos e uma nova edição dos voluntários do sertão,é como se estivesse faltando alguma coisa,alguma pessoa e na verdade está faltando sim.uma pessoa muito especial está faltando nessas fotos,nesse lugar aí…AGNALDO JOSÉ PEREIRA (FUSCÃO) mas sei que ele está lá em cima,olhando e ajudando de alguma forma esse projeto que ele ajudou a construir. ):

    “O comentário não representa a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem”

  • 1 maio 2013 | Permalink |

    o governador esta em baixa agora e acm neto so ele pra salvar a bahia http://www.iguajeru.com.br/2013/04/16/pesquisa-que-mostra-favoritismo-de-acm-neto-para-o-governo-preocupa-o-pt/
    ta ai o esse e o salva bahia
    “O comentário não representa a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem”

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.