Farmácia Básica de Saúde de Condeúba regulariza estoque de medicamentos

Por: Dermeval Filho A Farmácia Básica de Saúde acaba de receber mais um lote de medicamentos solicitados junto à Secretaria de Saúde do Governo do Estado. O pedido é feito a cada trimestre e esse é o segundo lote recebido na atual gestão. De acordo com o Farmacêutico Bioquímico responsável pelo setor, Antônio Carlos Azevedo da Silva, a Farmácia Básica de Saúde conta atualmente com 70% da variedade de medicamentos considerados  necessários ao atendimento da população. farmacia_basica_saude_1 Além da remessa disponibilizada pelo Governo do Estado e seguindo uma orientação do atual Prefeito José Augusto Ribeiro (Guto), de que não deixassem  faltar os medicamentos essenciais no almoxarifado, uma nova remessa complementar já está disponível ao atendimento. São cerca de 100 tipos de remédios adquiridos por processo de licitação e que não constam na lista do RENAME (Relação Nacional de Medicamentos),órgão responsável pela liberação desses produtos. Como exemplo, o Farmacêutico cita a Dipirona Sódica, entre outros, essenciais no estoque, de maneira que atendam à demanda. farmacia_basica_saude_2 Outra parte desse lote é aguardado para o abastecimento. São remédios controlados, os chamados tarja-preta, todos adquiridos por  processo de licitação. Além dessa aquisição, foi feita uma doação de medicamentos pelo ‘’Programa Voluntários do Sertão’’, fornecidos no recente mutirão de atendimentos feitos em nossa região. O responsável afirma que o objetivo é atender a todos aqueles que precisam realmente dos serviços dentro do município. Para isso, ele solicita às pessoas que se dirigem à Farmácia Básica, que registrem a sua solicitação e a necessidade do medicamento, dessa forma, ele afirma que aqueles medicamentos que ainda não fazem parte da lista, em breve podem estar disponíveis no estoque. Fotos: MV Fotografia Fonte: Portal da Transparência – Governo de Condeúba
AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.