Sem Sair de Casa: Sites auxiliam preparação para vestibular

"Saia do computador e vá estudar". A ordem dita pela maioria das mães de adolescentes, que parecia ser incontestável, perdeu força com as novas possibilidades de utilização da internet. Atualmente, inúmeros sites estão disponíveis na rede com o objetivo de auxiliar os estudantes na preparação para o vestibular e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A web se consolidou como uma nova forma de adquirir conhecimentos e complementar os estudos em determinadas áreas. No caso dos estudantes que estão concluindo o ensino médio, ela pode se transformar em uma grande aliada na preparação para a nova fase de estudos. "Nós estamos em um momento de muita informação e altas tecnologias. O aluno de hoje, principalmente os adolescentes, são filhos desta era. Por isto, a busca por sites temáticos e objetos educacionais catalogados na internet é um incentivo, já que o estudantes têm contato com conteúdos digitais que contemplam todas as áreas do conhecimento", afirma a socióloga e professora Ana Rita Medrado. Um dos sites voltados exclusivamente para os pré-vestibulandos e estudantes que vão realizar o Enem é o Descomplica. Através dele, os internautas podem assistir aulas ao vivo, usufruir do serviço de correção de redações e navegar por conteúdos relacionados a todas as disciplinas. Para ter acesso a todo o conteúdo disponibilizado, basta um simples cadastro, que é gratuito. Todas as atividades realizadas são organizadas em um calendário, para que o aluno possa planejar os estudos a partir dos temas discutidos. Já no Guia do Estudante, o internauta pode realizar testes vocacionais, ter acesso a material de estudos, resumos, conteúdos especiais e indicação de livros, além de obter  informações sobre carreira e cursos. Existem também páginas específicas para quem tem dúvidas sobre uma determinada área, como o portal Só Física. A partir de um cadastro simples, é possível conhecer a história da disciplina e de físicos famosos, aprender as principais fórmulas, assistir vídeos explicativos e participar de jogos online. Há ainda versões pagas, como o site Só Vestibular. Com um plano mensal de R$ 29,90, o usuário pode responder a simulados online, testes vocacionais e provas de vestibular, visualizar fórmulas de matemática e física, informar-se sobre instituições de ensino de todo o país e até receber dicas sobre alimentação. Visão de mundo - Para a estudante Beatriz Esslinger, de 17 anos, que cursa o 3º ano no Colégio Antônio Vieira, o contato com os conteúdos disponibilizados na internet, como textos críticos, contribui para ampliar os conhecimentos fora da sala de aula. "Ter uma visão de mundo mais abrangente ajuda também na prova de redação, porque temos de ser capazes de expressar diferentes pontos do mesmo tema. Como somos uma geração que já nasceu conectada, a internet é fundamental para dinamizar o aprendizado", ressalta a aluna, que vai prestar vestibular para o curso de psicologia. Além do site do colégio, que disponibiliza para os alunos cadastrados exercícios e questões de vestibulares, conteúdos das aulas e material produzido pelos professores, Beatriz também busca outras fontes de informação na internet, entre elas a página da biblioteca da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A prática da estudante é compartilhada pelo colega Luiz Eduardo Romano, de 17 anos, que procura na web questões de vestibulares anteriores para ajudar no seu aprendizado durante o ano letivo e também para conhecer o formato das provas. "A tecnologia contribui muito para o processo educacional. Há um leque de opções que contribuem para a formação do aluno e para o desenvolvimento de outro tipo de saber. É uma ferramenta indispensável", enfatiza. Assim como as universidades, outras instituições públicas também oferecem serviços educacionais gratuitos, como a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC). Por meio do Portal da Educação, estudantes de todos os municípios baianos podem visualizar conteúdos contextualizados no estado. O primeiro projeto criado pela instituição, por meio do Instituto Anísio Teixeira (IAT), foi o "Física e o cotidiano", que inseria elementos da Bahia nas aulas online - como personagens com sotaque característico - para que os estudantes se enxergassem dentro daquele contexto. Em seguida, surgiu o Ambiente Educacional Web, que reúne quatro espaços destinados a estudantes e professores, com a oferta de conteúdos educacionais, links de sites temáticos que auxiliam os estudos, downloads de programas de edição de vídeo ou áudio e, por último, uma rede social com fins educacionais, onde os professores podem compartilhar metodologias e materiais de apoio. Há ainda o Professor Web, personagem do blog que produz conteúdos pouco abordados em sala de aula e discute temas transversais, como consciência negra, música na escola e ciência e saúde. Com tantas opções de complementação dos estudos, a tendência é que as mães façam o caminho inverso e insistam para que os filhos adolescentes permaneçam cada vez mais na frente do computador.

Confira algumas dicas de estudo pela internet

- Saiba bem o que pretende achar, para que a procura nos sites de busca seja mais eficiente. Quanto mais palavras forem incluídas no mecanismo de busca, mais provável que a informação desejada apareça; - Aproveite os links indicados pelos sites que você considera bons; - Procure disciplinar seus estudos. Não fique pulando de link em link sem se concentrar em nenhum site. Quando achar um texto interessante, leia-o atentamente até o final e procure entendê-lo; - Se realmente quiser estudar, não fique conversando por meio dos bate-papos ou redes sociais; - Algumas instituições disponibilizam em seus sites provas antigas de vestibular, o que pode ser um ótimo treino; - Se um site tiver muitas informações interessantes e você não conseguir ver tudo durante as horas de estudo, inclua-o em seus favoritos para que possa achá-lo sem dificuldades no dia seguinte. Fonte: http://www.profcardy.com  Fonte: A Tarde
AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.