Secretaria de Administração – Série Prestação de Contas

banner-prestacao-de-contas Fabio_PatenteA Secretaria de Administração e Planejamento, assim como todas as outras Secretarias do Governo de Condeúba, estava vazia, desorganizada e sem nenhum servidor em seu posto de trabalho, devido algumas pontuais “licenças” concedidas pela gestão anterior, nos últimos dias de governo. Com o mínimo de estrutura “recebida”, foi reestruturado o Departamento de Recursos Humanos, com nomeação de um Diretor, dois Auxiliares de Administração e um Procurador Jurídico específico, para melhor atender aos Servidores Municipais. Como não se tinha ideia da quantidade de servidores e suas respectivas lotações, o RH providenciou o recadastramento de todos os servidores municipais para obter as informações, já que os programas não estavam disponíveis, devido à formatação dos computadores, conforme Representação Criminal feita ao Delegado de Polícia de Condeúba. Estas medidas surtiram efeitos imediatos, uma vez que os Servidores Municipais, além de serem melhor atendidos, tiveram seus direitos garantidos e respeitados, pois muitos estavam com várias férias e licenças-prêmio atrasadas, as quais foram imediatamente regularizadas, conforme cronograma planejado pelos diversos setores da Administração. A situação caótica em que se encontrava a Prefeitura não abateu o Prefeito e sua equipe, pelo contrário, deu ainda mais ânimo para trabalhar. Então foi criado um Grupo de Trabalho composto por assessores técnicos, em todas as áreas da administração, inclusive para Elaboração de Projetos. Porém a Secretaria de Administração e Planejamento teve que concentrar maiores esforços para resolver ou amenizar os efeitos causados pela seca que já perdura há meses, atingindo toda população, principalmente a rural, que já vinha sofrendo com este fenômeno natural tão presente e constante no Nordeste brasileiro. Portanto, algumas ações emergenciais foram tomadas como:
  • - Reestruturação da Comissão Municipal de Defesa Civil;
  • - Decretos Situação de Emergência: Municipal, estadual e Federal;
  • - Renovação e Ampliação do convênio com o Exército Brasileiro, para abastecimento de água através de Carro Pipa;
  • - Celebração de Convênio com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional – CAR, para abastecimento de água através de Carro Pipa.
  • - Celebração de Convênio com Coordenação Estadual de Defesa Civil - CORDEC, para abastecimento de água através de Carro Pipa;
  • - Apresentação e Defesa, na FUNASA, do Projeto de Ampliação do Sistema de Abastecimento de Água nas localidades: Cercado I, Cercado II e Baixo do Arroz;
  • - Elaboração de Projeto e Celebração de Convênio com a CAR, para construção de sete barragens, no interior do Município.
  Organizou e realizou a 1ª Conferência da Cidade de Condeúba (ConCidade), onde relevantes temas foram discutidos pela comunidade e sociedade civil organizada, tais como urbanização, infraestrutura e, principalmente, a seca e seus efeitos no Açude Champrão. Esta ação provocou a realização imediata de uma Audiência Pública com o Diretor Regional do DNOCS - Dr. Josafá Marinho, a qual contou com a efetiva participação da EMBASA, de populares, associações, moradores do entorno do Açude, pescadores, vereadores, prefeitos dos municípios da região e todos os Secretários do Governo Municipal de Condeúba. Na ocasião, o Prefeito Guto assinou convênio entre o Município de Condeúba e o DNOCS, para administração e manutenção do Açude Champrão. No final do semestre, ainda apresentou dois Projetos na SUDESB, para construção de quadras poliesportiva, nas Fazendas Mucambo e Corisco. Estamos buscando fazer tudo que se é possível para beneficiar e cuidar bem dos condeubenses, sabendo que não há nada fácil, porém não nos falta FÉ, ânimo e vontade de realizar tudo de bom que o povo precisa e merece, tendo toda a humildade em reconhecer os erros e aprender com as dificuldades encontradas, próprias do início de qualquer governo.

Fábio Luiz Patente

Secretário

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

4 Comentários

  • maria de jesus
    24 ago 2013 | Permalink |

    Email falso.
    Comentário Bloqueado.

  • José Carlos
    25 ago 2013 | Permalink |

    Muito bem Décio, Neguinho que fazer crítica e tira o corpo fora. Tem que ser bloqueado mesmo!

  • José Carlos
    25 ago 2013 | Permalink |

    Para mim, as colocações de Fabinho, foram muito bem feitas! No Facebook, tem um comentário para avaliar a atual administração. Afirmo! Diante de toda as circunstância, a atual administração, já tem muitos pontos positivos: as estradas foram melhoradas, já houve aquisição de um maquinário melhor, estão tentando democratizar a administração solicitando a opinião do povo, em conferências; porém, existem pontos muito negativos também, as cooperativas são riscos em potencial, pelo fato do fluxo de caixa de dinheiro público ter que andar mais. Dinheiro público é assim, quanto mais anda, mais é desviada
    ! E menos atende a população! Eu já andei avaliando algumas cooperativas antigas por ai, e a coisa não é nada animadora, acho que cooperativa é a bola da vez para desviar nosso dinheiro, as nossas, por exemplo, contrata subempregados R$ 300,00 e os coloca para trabalhar em órgãos públicos, o Colégio Alcides, é um exemplo, as faxineiras estão nestas condições, por isso, digo ser um ponto negativo, o mandato de Guto, é um único da história da Escola que isso aconteceu, nem mesmo com o tão criticado Odílio isso aconteceu, lá sempre as faxineiras trabalharam como hoje e sempre receberam seus salários normalmente, não só lá como em todas as outras repartições e nem, por isso, elas ficaram sem limpezas! No mais! Segue a vida!

  • IRACI PEREIRA
    26 ago 2013 | Permalink |

    Considero os comentários de José Carlos bastante pertinentes, pois também vejo essas cooperativas como “terceirização” , com um agravante: é trabalho político sem nenhuma obrigatoriedade de produtividade, prestação de contas à Receita etc…
    É sabido por todos que, a empresa privada visa o lucro, mas, por isso mesmo, é mais exigida pelos orgãos fazendários, do trabalho, sociais, daí que,precisa ser mais organizada, melhor gerida, sob pena de ter grandes prejuízos.
    Já a empresa pública, ao contrário, infelizmente, pode fazer o que quiser, da forma que quiser, prejudicar o povo, os empregados, desviar dinheiro, não prestar contas etc, etc.. e sempre encontrar um jeito de “empurrar” para a frente, pois, o que mais se vê na nossa realidade, é “uma mão lavando a outra” e todas continuando imundas.
    Há que se refletir sobre essa questão das contratações – número extraordinariamente grande para a nossa realidade -, sobre a questão dos salários e da forma de pagamento.
    Eu, particularmente, chamo a atenção de todos que foram contratados para o desconto do INSS, para que não continue ocorrendo o que já é “normal” em nosso município: é feito o desconto e quando a pessoa vai tentar a aposentadoria, “Cadê as contribuições?”. Tem muita gente passando apuros porque seus descontos não foram recolhidos ao INSS, mesmo tendo em mãos os contracheques que atestam os referidos descontos.
    No mais, oro àquele que tudo sabe e pode, para que ilumine com sua luz de humildade, sabedoria, honestidade, ética, a todos a quem foi dado Poder, para que o tenham como Missão e o coloquem a serviço daqueles que os escolheram, sem distinção de pessoas, nem para privilégios nem para discriminação. Boa Sorte!

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.