Leandro Flores – Tour poético ao Rio de Janeiro

Por: Leandro Flores

leandro flores

Sempre foi um sonho para mim, conhecer o Rio de Janeiro.

Quando eu era pequeno tinha um pôster em meu quarto que a minha mãe colou lá, provavelmente de alguma revista carioca, com algumas paisagens da Cidade Maravilhosa. Tinha o Cristo, a Ponte Rio – Niterói, o Arco da Lapa e outros lugares que eu não me lembro mais quais eram. Eu ficava horas a fio observando aquelas passagens e sempre falava a minha mãe que queria muito morar lá um dia.

Veio a adolescência e as novelas da Globo contribuíram ainda mais com esse desejo imoderado de conhecer o Rio. Até que em 2013 surgiu um convite sui generis da escritora e poeta Celeste Farias Dias de fazermos um tour poético na cidade maravilhosa. Ela já havia participado de alguns trabalhos e eventos no Rio, tem uma interatividade bacana com o pessoal de lá e queria, assim como eu, fazer alguns trabalhos literários por lá.  E para mim, foi a chance que eu precisava para conhecer a tão sonhada cidade maravilhosa e ainda levar a minha poesia…

Ficamos lá dez dias com pessoas de diferentes partes do Brasil e do mundo, numa região bem próxima ao Arco da Lapa (bem no lugar que eu sonhara conhecer…) e da Escadaria Selaron.

Visitamos muitos lugares sensacionais. Participamos de eventos importantes. Conhecemos pessoas maravilhosas como Jorge Ben, Elisa Lucinda, Aisha Jambo, João do Corujão, Eduardo Tornaghi e vários outros poetas e artistas cariocas. Levamos nossa poesia a diferentes lugares e realmente foi melhor do que eu esperava.

O Rio é um paraíso. Mesmo com algumas contradições como a violência (ou que pelo menos um clima que propicia isso) as praias, já não tão limpas, porém, com paisagens deslumbrantes, o samba, a boemia e todas aquelas arquiteturas, centros históricos à modernos edifícios que até parecem coisas de outro mundo.






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.