Sérgio Silva – Mistérios

misterios da noite

Nossos pensamentos, segredos, sonhos e mistérios

entrelaçam com nossos desejos.

Nossas vontades e manhas, nos direcionam a magia da fantasia.

Incertezas são correntezas, que desaguam no coração,

e tentam afogar nossa capacidade de amar.

A clareza da névoa no dia de inverno,

misturado com o orvalho de uma madrugada fria,

é como o seu corpo umedecido de desejo.

Mistérios da meia noite,

é como o poder de um vampiro,

são seus olhos de jabuticaba madura,

sua virilidade no cio que ninguém segura.

Mistérios da lua cheia,

confunde com mistérios de um lobisomem,

são mistérios dos seus arredondados seios,

que nos enlouquecem por instinto.

Existem mistérios entre o céu e a terra,

que minha insana filosofia não sabe expressar,

e nem tão pouco compreender.

Cada mulher tem um mistério dentro de si

e é um enigma impossível de desvendar.

Meus olhos tentam descobrir os mistérios dos astros,

mim lançando no infinito do espaço,

mas sou apenas um simples poeta,

e nem consigo entender direito os doces mistérios do seu coração.

Queria compreender os segredos e mistérios dessa vida,

esse arranjo de chegadas e partidas,

essa trama de pessoas que se encontram,

se entrelaçam, e misturadas ganham outra direção…

Mulher inspiradora, não mim deixa perder em seus mistérios,

nem mim confundir na essência que carrega,

pois quero beber sempre dessa agua que revigora.

Em meio aos mistérios de minhas dúvidas,

estou eu aqui tentando fazer o meu caminho,

trilhando ao rumo do seu coração com carinho.

Queria poder entender o universo dos mistérios do seu coração,

e mim sentir como um verdadeiro mágico,

desvendando esse quebra-cabeça jamais conseguido.

Mistério é minha insana loucura,

que quando me perco nos labirintos do meu raciocínio,

mim acho um louco por enxergar verdades através de mentiras,

e achar saída em qualquer obstáculos de um sonho.

Os mistérios do amor verdadeiro,

se confundem com os mistérios da vida e da morte,

ultrapassando barreiras, indo além do infinito.

Meu instinto sem que eu perceba,

mim empurra sempre de encontro aos seus mistérios,

ao encontro daquilo que nem você mesma consegue entender.

Filosofar? filósofo até brincando,

mais o escuro desconhecido do seu coração

mim deixa atados sem nada entender…

Por: Sérgio Silva






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.