Prefeitos da região se reúnem em Condeúba e estudam propostas para atender à lei que prevê o fim dos lixões em todo o país

Foto: Portal da Transparência | Governo de Condeúba

Foto: Portal da Transparência | Governo de Condeúba

Os gestores vivem a expectativa de prorrogação do prazo em razão das dificuldades de adequação e alto investimento na construção dos aterros sanitários.

Prefeitos de seis cidades da região, entre elas Condeúba, estiveram reunidos na noite da última terça-feira (20), numa iniciativa do prefeito Guto Ribeiro(PT), onde foi colocado em debate o atendimento e adequação dos municípios ali reunidos no que se refere à observância da Lei 12305 de agosto de 2010, a qual institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

O tema tornou-se recorrente entre os gestores, em especial pelo fato da lei, que é de 2010, ter fixado o mês de agosto de 2014 como prazo máximo para a substituição dos lixões por aterros sanitários. No plenário, a maioria dos partidos votou para dar mais tempo aos municípios sob o argumento de que ainda não estão preparados nem dispõem de recursos para a construção de aterros sanitários

O recolhimento, a seleção e a destinação desses resíduos, é assunto que tem feito parte das reuniões entre prefeitos e secretários ambientais, em função da importância do tema nos últimos anos. O que antes era denominado historicamente apenas como “lixo”, mas que nos últimos anos recebeu inclusive lei própria, ganhou importância, já que envolve num mesmo assunto, questões ambientais, de educação e saúde pública. Os resíduos sólidos, segundo os organizadores do encontro, possuem comprovado valor econômico, geram empregos e são importante fonte de renda, desde que, processados corretamente e atendidas as normas e diretrizes para sua destinação.

Empresários ligados ao setor estão levando as propostas por diversas regiões do país e nesse encontro em Condeúba apresentaram aos gestores da região, por meio de parcerias com as prefeituras, formas de beneficiamento desses resíduos em cidades que desejam se antecipar ao cumprimento da Lei Federal.

Segundo os prefeitos das cidades de Caculé, Jacaraci, Cordeiros, Piripá, Guajeru e Condeúba, reunidos na última terça, é importante que o tema siga em discussão, pois os desafios que envolvem a destinação desses resíduos vão desde a correta adequação da população à Lei 12305 e o alto investimento que requer a construção dos aterros sanitários.

Fonte: condeuba.ba.gov.br






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

2 Comentários

  • Paulo Chaves
    28 jan 2015 | Permalink |

    Excepcional iniciativa! Meus parabéns às empresas envolvidas e aos gestores municipais!

  • Lia
    2 fev 2015 | Permalink |

    Ótima a ideia do aterro sanitário em Condeúba, mas enquanto isso lixo continuam em lugares impróprios, e para piorar ainda tiram os baldes de lugares onde vc nem sequer pode colocar uma sacola de lixo na calçada, pois a cachorrada que lá existe como na Praça do Forró, fuçam e esparramam todo o lixo. Tudo estava ótimo com o balde q colocaram por último, mas agora a sujeira volta na Praça…o que fazer agora?…Deixar o lixo espalhado mesmo pela praça?…

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.