Projeto Voluntários do Sertão volta a Condeúba

voluntarios do sertao 01O projeto Voluntários do Sertão, de Ribeirão Preto, volta neste ano a Condeúba, no interior da Bahia, onde faz a sua 15ª edição, com a meta de realizar mais de 25 mil atendimentos médicos e odontológicos para a população daquela região.

Esta será a quarta vez que Condeúba recebe a expedição. Nos anos de 2006, 2007 e 2008 a cidade foi atendida pelo projeto. Nos dois primeiros anos o atendimento foi dispensado também ao distrito de Alegre, terra natal de Doreedson Ribeiro Pereira, conhecido como Dorinho, presidente da Ong Voluntários do Sertão.

Nesse ano, o Projeto acontece de 18 a 26 de abril, e deve contar com a participação de 250 voluntários, a maioria profissionais da saúde.

A ação do Voluntários do Sertão acontece anualmente e conta com equipe de voluntários formada por médicos de várias especialidades, enfermeiros, farmacêuticos, psicólogos, dentistas, pilotos, cozinheiros, motoristas, auxiliares administrativos, entre outros.

Nestes 15 anos, oito cidades já foram atendidas diretamente pelo Voluntários do Sertão, mas muitas outras próximas foram beneficiadas não apenas com atendimentos médicos e odontológicos, mas também com fornecimento de óculos e próteses dentárias.

voluntarios do sertao 02Inicialmente, de 2000 a 2005, os Voluntários do Sertão faziam a distribuição de brinquedos e cestas básicas no interior da Bahia, no período natalino. Após 2005, o Projeto passou a oferecer atendimentos médico e odontológico, além de pequenas cirurgias, palestras e distribuição de kits de saúde e higiene pessoal em diferentes cidades do interior da Bahia.

“O Projeto Voluntários do Sertão tem como principal objetivo promover assistência social, saúde, segurança alimentar, nutricional e, também promover o voluntariado com acompanhamento dos indicadores de transformação social”, comenta Dorinho.

Desde seu surgimento, os Voluntários do Sertão já contaram com o apoio de mais de três mil profissionais da saúde, que tornam possível a marca de mais de 160 mil atendimentos médicos de várias especialidades, oferecidos de forma gratuita para a população do sertão baiano.

Condeúba

Na primeira metade do Século XVIII, a cidade de Condeúba, na Bahia, era primitivamente habitada pelos índios botocudos. Com a chegada dos portugueses à procura de riquezas minerais, em 1745, formou-se o povoado. Condeúba, vocábulo tupi-guarani significa “pau de candeia retorcido” – árvore dos caracóis, de troncos retorcidos. Em 14 de maio de 1861 foi elevado à condição de cidade e a data marca as festas comemorativas do seu aniversário.

Distante 660 quilômetros da capital, Salvador, Condeúba possui uma população estimada em pouco mais de 18 mil habitantes. Segundo dados do IBGE, o IDH do município ficou em 0, 582 (2010).

Condeúba, assim como os demais municípios vizinhos, possui uma agricultura de subsistência, mais conhecida atualmente como “Agricultura Familiar’’, em que a população rural produz alimentos típicos da região.

Entre os suprimentos é possível destacar a farinha de mandioca, rapadura e a produção de biscoitos caseiros. A região do semi-árido é fonte de frutas exóticas e em épocas próprias são facilmente encontrados nas feiras produtos como umbu, guabiroba, jabuticaba, pequi, além da manga e melancia.

Fonte: Revide On-line

Fotos: Divulgação Voluntários do Sertão






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.