Morre Dom Antônio Alberto, Bispo emérito da cidade de Caetité

dom-alberto-guimaraes

Faleceu na tarde desta segunda-feira, dia 13, o bispo emérito de nossa Diocese de Caetité, Dom Antônio Alberto Guimarães Rezende, aos 88 anos. De acordo com informações da arquidiocese de Uberaba (MG), o bispo foi vítima de um acidente vascular cerebral (AVC), na manhã de hoje, quando foi hospitalizado na UTI do Hospital e Maternidade São Domingos, em Uberaba, onde residia.

Dom Alberto será velado na catedral de Uberaba-MG ate a manhã 14/04 as 17:00h. Seu corpo chegará na manhã de quarta-feira à Catedral de Caetité, onde será velado até a manhã desta quinta-feira quando irá acontecer a missa de corpo presente e o sepultamento dentro da Catedral Senhora Sant’Ana. O Horário do sepultamento esta sendo definido.

Fazei o que Cristo disser

Em 1942 ingressou no seminário de Rio Claro, concluindo a formação (Teologia e Filosofia) em Ribeirão Preto. Foi ordenado sacerdote em Sertãozinho em 8 de dezembro de 1953.

Foi vigário, chefe de missões dos padres estigmatinos, mestre de noviços em Verona, na Itália. Em novembro de 1981 foi nomeado bispo pelo papa João Paulo II para a Diocese de Caetité. Sua ordenação episcopal aconteceu no dia 06 de janeiro de 1982, em Roma, na Itália. O lema episcopal escolhido foi “Facite Christi Mandata” (Fazei o que Cristo disser). Em seu ministério episcopal, dom Antônio Alberto esteve à frente de pastorais, atuou na Formação Integral, nas Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) e em projetos de radiodifusão. “Celebrações Populares” é um livro dos livros de sua autoria.

Atuou ainda nas paróquias de Itacaré e Barra da Estiva. Como bispo ampliou o número de padres, muitos deles estrangeiros, e religiosas seculares. Ampliou a emissora de rádio, concluiu o prédio do shoping center Caiçara na avenida Santana em Caetité, e proporcionou amplas reformas e restauração da Catedral de Sant’Ana, na sede de seu bispado. Além disto, sob sua direção, foram erguidas várias capelas nos bairros de Caetité, e ações educacionais nas cidades que compõem a circunscrição. Recentemente lançou um livro de memórias “Detalhes e retalhos de uma vida”, no Salão Padre Ângelo Pozzani, anexo ao Santuário de Nossa Senhora d’Abadia em Uberaba-MG.

Sua renúncia aconteceu em 13 de novembro de 2002.

A Igreja junto aos fiéis

A figura de D. Alberto está associada a uma bonomia que a todos sempre cativou. Lutando contra as dificuldades, numa extensa diocese, cheia de problemas sociais, ambientais e culturais, sua atuação deixou marcas de progresso e de aproximação junto às camadas menos favorecidas da população. Sua autoridade sempre foi exercida com sabedoria e sinceridade, extrema simplicidade e fomento da religiosidade dos seus fiéis.

Fonte: Diocese de Caetité






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.