Bahia goleia o Conquista e é bicampeão baiano; veja os gols da partida

Jogadores do Bahia comemoram o quinto gol do tricolor, de Souza, cobrando pênalti. Foto: Margarida Neide | Ag. A TARDE

Jogadores do Bahia comemoram o quinto gol do tricolor, de Souza, cobrando pênalti. Foto: Margarida Neide | Ag. A TARDE

O Bahia não tomou conhecimento do Vitória da Conquista e venceu a equipe do interior por 6 a 0 na tarde deste domingo, 3, na Arena Fonte Nova. Após perder a primeira partida por 3 a 0, o Bahia precisava marcar o mesmo número de gols para se sagrar campeão.

E foi mais fácil do que os tricolores da capital imaginavam, com o Bahia marcando os três tentos que precisava já aos 23 minutos do primeiro tempo. No segundo, a equipe ampliou o resultado marcando mais dois, de pênaltis, e Kieza fechou o placar após driblar Viáfara, fazendo o sexto gol da partida.

O Bahia volta a campo no próximo sábado, 9, no estádio do Independência, em Minas Gerais, para enfrentar o América-MG na estreia da Série B do Campeonato Brasileiro.

O jogo

O Bahia começou o jogo em alta velocidade, partindo para o ataque. Em cinco minutos, o tricolor já tinha cobrado dois escanteios e pressionava o time de Conquista. O primeiro gol surgiu cedo. Aos 10 minutos, confusão na área da equipe do interior e Robson aproveita chutando forte para o fundo do gol.

O gol animou mais ainda o Bahia e desestruturou o Vitória da Conquista. Três minutos depois, aos 13, Viáfara afasta a bola, que cai caprichosamente nos pés de Bruno Paulista. O jogador do Bahia acerta de primeira e marca o segundo gol. Aos 18, Kieza recebeu a bola na área, driblou Viáfara e se atrapalhou, tocando para o meio da área e desperdiçando a chance do terceiro gol, que aconteceu 5 minutos depois. Maxi tocou para Souza, que jogou no meio da área para Kieza fazer o gol.

A partir daí, a torcida do Bahia começou a fazer a festa e o tricolor deu uma aliviada, aproveitando mais as falhas do Conquista, que partiu para cima desordenadamente, deixando a defesa aberta. O Bahia ainda poderia ter ampliado aos 39, com Zé Roberto chutando da entrada da área e Viáfara fazendo bela defesa, e aos 43, com Kieza chutando cruzado e a bola resvalando na trave do Conquista.

Pênaltis decidem

O segundo tempo começou com uma alteração no Conquista. O atacante Rafamar entrou no lugar do meio-campo Carlinhos. O time do interior pressionou o Bahia e cobrou três escanteios em cinco minutos. Aos 9, Conquista troca passes na área do Bahia e Rafamar recebeu livre, mas demorou para chutar e perdeu a bola.

O Bahia só assustou aos 15, quando Zé Roberto invadiu a área e foi derrubado. Souza cobrou e Viáfara nem se mexeu. Um novo pênalti sacramentou o placar final. Aos 26, Diego Aragão toca a mão na bola dentro da área. Juiz marca a penalidade e expulsa jogador do Conquista. Souza cobrou tocando devagar na bola e marcou o quinto gol tricolor.

Com o quinto gol, o Bahia diminuiu o ritmo da partida e o Conquista foi todo para o ataque. Com isso, o tricolor ainda conseguiu marcar o sexto, com Kieza recebendo sozinho, driblando Viáfara e tocando no fundo das redes.

Bahia 6 x 0 Vitória da Conquista – Jogo de volta da final do Campeonato Baiano

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Quando: domingo, 3, às 16h
Gols: Maxi e Kieza (Bahia); Fabiano (Conquista)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas
Assistentes:  José Raimundo Dias da Hora e Jucimar dos Santos Dias

Cartões amarelos: Bruno Paulista, Tiago Real, Rômulo, Zé Roberto (Bahia); Fausto, Tatu (Vitória da Conquista)
Cartão vermelho: Diego Aragão (Vitória da Conquista)

Público: 21.141 pessoas
Renda: R$ 468.046,00

Bahia – Jean; Tony, Robson, Titi e Bruno Paulista; Pittoni, Souza, Tiago Real; Maxi Biancucchi (Rõmulo), Zé Roberto (Willians Santana) e Kieza (Mateus). Técnico: Sérgio Soares

Vitória da Conquista – Viafára; Apodi, Fernando Belém, Silvio e Matheus Leoni; Fausto (Erivelton), Diego Aragão, Maicon e André Beleza (Kaká); Carlinhos (Rafamar) e Tatu. Técnico: Evandro Guimarães

Fonte: A Tarde






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.