Piripá: Ex-prefeito é condenado por uso indevido da verba de saúde

prefeitura de piripa

A pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Vitória da Conquista, o ex-prefeito de Piripá, Jeová Barbosa Gonçalves, sua irmã e o chefe de gabinete Janeth Pereira Barbosa, foram condenados por má administração pública. A ação pede que os réus fossem condenados a fazer ressarcimento de forma integral, perda da função pública, pagamento de multa civil no valor do dano, suspensão dos direitos políticos por cinco anos e proibição de contratar com o poder público pelo mesmo período.

O juiz João Batista de Castro Junior, da 1ª Vara da Subseção Judiciária de Vitória Conquista entendeu que o ex-gestor usou de forma irregular a verba do Piso de Atenção Básica (PAB). Em uma auditoria do SUS, foi identificado pagamentos realizados sem comprovação de despesas, falsificação de assinaturas e pagamentos  sem assinatura dos pagadores ou dos supostos beneficiários, muitos dos quais negaram a autenticidade dos documentos.

De acordo com o Bahia Notícias, o MPF alegou que, ainda que as despesas tivessem sido realizadas, não poderiam ser feitas com recursos do PAB, que visa fortalecer a atenção básica à saúde, em especial às ações e procedimentos de prevenção de doenças. Na auditoria, foi verificada ainda falta de contratos dos médicos, enfermeiros e dentistas.

Fonte: Metro 1






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

2 Comentários

  • JOSÉ SANTOS
    18 ago 2015 | Permalink |

    janete e jová, se estamos nessa situação que hoje se encontra nossa cidade, voces tem a maior parcela de culpa, por nossa cidade, vai embora daqui, e leve junto seu povo todo, que o que voces fez foi acabar co nossa cidade. peço a opoçiçao para tirar esse povo daqui, vamos todos unir e colocar uma pessoa decente aqui em piripá, antes que seja tarde.deus nos abencoe

  • Romulo lima prado
    20 ago 2015 | Permalink |

    Muito bem, merecido … aqui se faz aqui se paga

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.