Conquista: Obra Poética de Camillo de Jesus Lima será lançada na sexta-feira

convite lancamento obra poetica

A Obra Poética de Camillo de Jesus Lima será lançada pela Assembleia Legislativa da Bahia amanhã, às 19h, na Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista. São dois volumes de obras reeditadas deste poeta e escritor da região sudoeste, um projeto resultante de convênio celebrado em 2011, durante a realização da Assembleia Itinerante e assinado pelos presidentes da AL, deputado Marcelo Nilo, e da Casa de Cultura de Vitória da Conquista, Carlos Jehovah. Também pelo deputado Zé Raimundo (PT), na condição de testemunha, por suas gestões junto ao Legislativo para valorizar o grande literato regional.

Dentre os entusiastas e incentivadores da publicação que sai agora, o deputado federal Waldenor Pereira (PT) foi um dos que fizeram gestões neste sentido junto à AL,quando exercia mandato de deputado estadual e comandava a Liderança o Governo na Casa. Prefeito de Vitória da Conquista à época, Zé Raimundo, estimulado pelas professoras do Departamento de Letras da Uesb, Ester Figueiredo e Ana Isabel, firmou convênio com a Universidade e a Casa de Cultura, que viabilizou a digitalização da obra completa, coligida e organizada pelos admiradores e pesquisadores de Camillo, Ruy Medeiros, José Mozart Tanajura e Carlos Jehovah.

PROJETO
Os dois volumes de Obra Poética são uma realização da Editora da AL. No volume I, constam as obras Poemas, Viola Quebrada, Novos Poemas e As trevas da Noite estão Passando. E no volume II vem com Cantiga da Tarde Nevoenta – poemas, Di-Versos, A Mão Nevada e Fria da Saudade e O Livro de Miriam. “Neste primeiro momento, estão sendo reeditados poemas de Camillo, mas isto faz parte de um projeto maior para publicação de toda a sua obra, que tem poemas inéditos, romances e crônicas”, entusiasma-se o deputado Zé Raimundo.

Camillo de Jesus Lima nasceu em Caetité, Bahia, em 8 de setembro de 1912, filho de Francisco Fagundes de Lima e de Esther Fagundes da Silva. Da família, herdou o hábito da leitura e a tendência literária, tornou-se um grande poeta da região, que participou ativamente da roda literária, no século XX, principalmente entre as décadas de 40 a 50. Além de poesias, escreveu crônicas, contos e romances, com publicações em jornais e revistas a Bahia e de outros estados brasileiros. Também atuou como tradutor de Garcia Lorca, Charles Baudelaire e W. Whitman.






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.