Estradas: Começa a operação tapa buracos na estrada para Conquista

operacao tapa buraco ba-263 (2)

Começou na segunda-feira a operação tapa buracos, visando minimizar a buraqueira na estrada que liga Condeúba a Vit. da Conquista. Ainda de maneira lenta, uma vez que e feita com trabalho braçal, o buracos começaram a ser tapados a partir de Tremedal, trecho que se encontra em pior estado. É bom lembrar que pelo segundo ano consecutivo, é o Prefeito Guto Ribeiro(PT) de Condeúba, que consegue junto ao estado a massa asfáltica para a operação.

 






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

2 Comentários

  • Samuel
    3 mar 2016 | Permalink |

    Recentemente vimos vários gestores da região posando em fotos com secretários, reivindicando a recuperação das rodovias. Mas quando se fala em “recuperação” imaginamos encontrar trabalhando nas pista, além das pessoas é claro, maquinas pesadas, caminhões, caçambas, como se ver na BR 116 quando vamos a Vitoria da Conquista. “Operação tapa buraco” é “tapar o sol com a peneira” e não resolve o problema aja visto, que basta uma chuva e a buraqueira está toda de volta.

  • J. Carlos S. Ormundo
    3 mar 2016 | Permalink |

    Muito bem, ainda bem que tem o tapa Sol, pra quem andava em estrada de terra até Vitória da Conquista em meio a pó na seca ou buracos e lamas em época de chuvas, está bom por demais.
    Um recapeamento como almeja o amigo ai, como se viu na BR116 fica muito caro, e depende de uma verba de alto valor onde muitos iriam meter a mão grande e a obra ficaria a mesma coisa.
    Além do mais a região não tem um tráfego intenso, que requer grandes investimentos que gere rendas ao governo estadual, então não gera dividendos. Investimentos altos somente em locais que dê retorno aos cofres públicos, enquanto isso é o que tem para o momento, tapa “sol” ou tapa “buracos” como queira e graças que eles estão sendo tapados, que a coisa está feia, passei por aí recentemente.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.