Estudantes da rede estadual de Mortugaba comemoram Dia Mundial da Água

estudantes mortugaba agua (2)

Fotos: Claudionor Junior

As escolas estaduais estão desenvolvendo uma série de atividades pedagógicas em comemoração ao Dia Mundial da Água, criado em 1992, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e que transcorre nesta terça-feira (22). O objetivo é chamar a atenção de todos para a conservação deste bem, de uso comum de todos e que está cada vez mais escasso, seja por problemas climáticos como a seca ou por decorrência da ação humana, como a poluição dos mananciais.

No Colégio Estadual Luís Eduardo Magalhães, do município de Mortugaba, no Sudoeste baiano, cidade abastecida por poços artesianos da Embasa e pelo Programa Cisternas, do Governo Federal, o problema da escassez de água foi foco das discussões realizadas ao longo da unidade. A culminância será nesta terça, quando cada turma irá apresentar uma atividade relacionada com o tema. “O objetivo da pesquisa foi despertar nos estudantes a necessidade de buscar meios conscientes para a manutenção deste recurso de forma sustentável, bem como conhecer a história do município no que se refere o abastecimento da água e a sua qualidade”, explica a professora de Química, Elizabeth Mendes, contando que os alunos foram a campo por 15 dias.

estudantes mortugaba agua (1)

A aluna Ângela Moraes, 17 anos, do 2º ano, sob a orientação da professora de História, Ângela David, considera que a socialização dos trabalhos para toda a escola será a parte mais interessante da atividade. “Cada sala ficou com um tema, a exemplo da história da água. Para trabalhar esta temática, fizemos um documentário, no qual trouxemos a participação de moradores idosos, que vivenciaram um período em que as dificuldades de obter água em casa eram muito grande, daí saberem valorizar mais este bem natural. No vídeo, uma senhorinha recorda que as mulheres andavam 30 km de carro de boi para lavar a roupa da casa e elas iam muito felizes, cantarolando, porque sabiam que estavam indo ao encontro da água, um bem que era muito valorizado por elas, diante da escassez que havia”.

No Colégio Estadual Presidente Médici, no município de Itabuna, os estudantes estão à frente do projeto Juventude em Ação: construindo a Agenda 21 na nossa escola. “A proposta abraçada pela comunidade escolar foi trabalhar, de forma interdisciplinar, temáticas como a água, a partir de um vídeo produzido pelos estudantes da Universidade Estadual de Santa Cruz, filmado no Rio Cachoeira. “Depoimentos de moradores antigos da região mostram como era o rio em tempos remotos e como hoje ele se encontra, como forma de sensibilização e necessidade de cuidar da água para o futuro da humanidade”, afirma o professor de Química, Adelson dos Santos.

estudantes mortugaba agua (3)

Já no Colégio Estadual Professor Dásio José de Souza, em Candeias, uma palestra do professor Edno Jorge Ferreira sobre a composição e a disponibilidade dos recursos hídricos e a oficina ‘Água é vida’ marcaram o Dia Mundial da água na unidade. “Na minha fala, vou abordar temas como doenças causadas pela água e a importância da qualidade da água no organismo. Depois, eles vão responder a um questionário de dez perguntas relativas ao tema abordado”, enumera.

Os estudantes do Colégio Democrático Estadual Anísio Teixeira, no município de Potiraguá, também estão envolvidos para celebrar o Dia Mundial da Água com ações apresentadas nesta segunda-feira, sob o tema ‘Porque devemos economizar água?’. “O objetivo deste trabalho é desenvolver neles a consciência de preservação dos recursos hídricos, através de praticas pedagógica interdisciplinares”, afirma o professor Ricardo Oliveira. Além de apresentação de textos relativos ao tema, os alunos apresentam um jogral com um mix de poesias, uma peça de teatro com quadros comparativos sobre o uso consciente da água e o seu desperdício e a filmagem feita no Rio Pardo e na Estação de Tratamento de Água (ETA).

Fotos: Claudionor Junior






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.