Tremedal: Mônica do PT repudia saída de Márcio do partido e lança pré-candidatura a prefeita

monica-pt-tremedal

Em pronunciamento na sessão legislativa desta quinta-feira (07), no plenário da Câmara de Tremedal a vereadora Maria Mônica – PT (Partido dos Trabalhadores) repudiou a saída do Prefeito Márcio Ferraz do partido classificando como um ato de traição e covardia cometido pelo mesmo, que de acordo com as colocações da vereadora em nenhum momento procurou o diretório municipal para informar antecipadamente sobre o desvinculo do partido.

A vereadora Mônica afirmou que de acordo com os fatos, tanto o PT de Tremedal, assim como ela mesma, não deixaram a base do governo Márcio, mas, no entanto, ele mesmo é que rejeitou o apoio do PT quando deixou o referido partido.

Com a saída de Márcio do partido, o diretório municipal do PT, decidiu lançar a vereadora Maria Mônica como pré-candidata a prefeita, já para as próximas eleições e Cássia Ferraz, sua irmã como pré-candidata a vereadora como confirmou Mônica durante a sessão.

Veja a nota de repúdio:

NOTA DE REPÚDIO

O Partido dos Trabalhadores – PT de Tremedal/BA, após reunião ampliada da sua Comissão Executiva, em 05 de Abril de 2016, vem a público manifestar sua indignação com o atual Prefeito Márcio Ferraz por seu ato de TRAIÇÃO a cada filiado e filiada ao Partido no Município, quando fez, às escondidas, sua saída do PT.

Essa ação causa repúdio a todos nós pelo OPORTUNISMO do prefeito que usou o Partido quando lhe foi conveniente e no momento em que o partido sofre uma tentativa de golpe pelas forças que querem acabar com o Bolsa Família, o Minha Casa Minha Vida, o Segura Safra e todos os Programas Sociais e o Projeto Político que mudou a vida do povo brasileiro e do povo de Tremedal, como um RATO foge da luta e dá um GOLPE no PT de Tremedal.

Este ato de TRAIÇÃO e COVARDIA, TRAIÇÃO por ter apunhalado pelas costas os filiados e filiadas do PT de Tremedal, e COVARDIA por se quer ter tido a coragem de conversar ou comunicar a direção municipal sua saída do PT. O prefeito foi diretamente no Cartório Eleitoral , no dia 01 de Abril de 2016, dia digno dele “da mentira” e se filiou a outro partido em silêncio deixando que o PT fosse informado por terceiros de sua saída.

Há exatos cinco anos atrás, no momento de glória do PT, Márcio solicitou sua filiação ao partido. Encontrou resistência interna, mas, num longo processo de reuniões, debates, encontros, conversas, ouvindo cada filiado e filiada o Partido construiu a filiação dele e lhe entregou a sigla partidária e a prefeitura de Tremedal.

Este processo que hoje o prefeito joga no lixo, não ocorreu sem lutas e transtornos para o PT e seus filiados e filiadas.

Na primeira reunião realizada para apresentar a proposta de filiação do prefeito ao Partido ocorrida na casa de d. Augusta, os filiados foram atacados a pedradas num ato de violência e vandalismo que culminou em uma ocorrência na delegacia de policia local. Seguiram-se perseguições intermináveis aos filiados para minar a filiação de Márcio ao PT.

No Encontro Municipal para definir candidatura própria a prefeito do PT, a plenária foi invadida, os filiados espancados, agredidos por defender o nome do atual prefeito como pré-candidato. Ocorreram confrontos internos. Comissão de Ética. Expulsão do então presidente do PT por não apoiar a candidatura de Márcio Ferraz. Intimidações. Todos estes episódios tiveram o posicionamento firme dos filiados e filiadas do PT de Tremedal, que hoje o prefeito traí de forma descarada, e pior, mente para justificar a sua traição.

O PT cortou na sua própria carne acreditando que seria aquele o Governo da Transformação. Ocupou apenas uma secretaria no governo e desenvolveu com pulso forte e dificuldades seu trabalho.

Todos os filiados do PT do mais simples à Presidenta da República pagam contribuição partidária obrigatória para manter o partido, isto está claro em nosso estatuto, e Márcio foi avisado disto e aceitou a regra quando se filiou ao PT, no entanto jamais pagou sua contribuição apesar de várias vezes cobrado. Hoje ao sair do partido não teve qualquer preocupação em pagar sua dívida, ou seja, além de tudo caloteiro.

Agora, em tempos que o PT sofre um processo de Golpismo em âmbito nacional, o Prefeito sai sem dar nenhuma satisfação aos homens e mulheres, pessoas de bem, lideranças comunitárias, de respeito, mãos limpas, que ele com sua atitude os chamam de corruptos. O Partido para seus militantes não é meramente uma sigla, é um instrumento de luta. Tem história construída a duras penas.

O momento atual é de resistência ao golpe em curso no país. Aonde a justiça vem agindo seletivamente, e a mídia partidarizada, com interesses burgueses da direita fascista, incita o ódio contra os petistas e a criminalização do Partido dos Trabalhadores. Os traidores que se vão, para eles restará a lata de lixo da história. Lugar dos traidores e covardes. O PT continuará na luta no Brasil e em Tremedal. Nosso partido lança a pré-candidatura da companheira Mônica, vereadora que mudou a história da Câmara de Tremedal, para PREFEITA, e uma chapa de pré-candidatos a vereadores capitaneada pela companheira Cássia, que mais do que revolucionar construiu a Assistência Social no município.

NÃO VAI TER GOLPE! VAI TER LUTA!

VIVA OS PROGRAMAS SOCIAIS CONSTRUIDOS PELO PT!

VIVA LULA E DILMA!

VIVA O PT DE TREMEDAL E DO BRASIL!

Fonte: Tremedal Resvita






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.