E o seu? IBGE divulga popularidade e proporção de cada nome no Brasil

27120758350185-t1200x480

Qual o nome de menina mais frequente no país? Quantos Eduardos estão registrados o Brasil? O pico de “Diegos” foi mesmo nas décadas de 1980 e 1990, por causa do Maradona? Essas e outras respostas você encontra no mais novo banco de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O site “Nomes no Brasil” tem estatísticas de várias décadas, incluindo os resultados do Censo Demográfico 2010. Tudo o que você precisa fazer é jogar o seu nome (ou o de qualquer outra pessoa) na busca e aguardar o resultado.

Assim, é possível saber em qual estado o seu nome é mais comum, quais as variações de registro (Felipe, Filipe, Phelipe e por aí vai, por exemplo) e qual a porcentagem dos seus xarás em toda a população brasileira. O levantamento também aponta os nomes mais frequentes até 1929 e por década de nascimento a partir de 1930.

Os campeões

Para o sexo feminino, Maria e Ana se mantêm estáveis em primeiro e segundo lugar dos mais registrados no país, respectivamente, para todas as décadas pesquisadas. Por outro lado, Jéssica e Vitória são alguns dos mais populares nas últimas duas décadas, ainda que não tenham ultrapassado as duas campeãs — bastante favorecidas por conta dos nomes compostos, é verdade. No caso dos meninos, José e Antônio ficaram décadas entre os primeiros, mas Lucas, João, Gabriel e Francisco também se destacam.

Nome – Frequência

  • Maria – 11.734.129
  • José – 5.754.529
  • Ana – 3.089.858
  • João – 2.984.119
  • Antônio – 2.576.348
  • Francisco – 1.772.197
  • Carlos – 1.489.191
  • Paulo – 1.423.262
  • Pedro – 1.219.605
  • Lucas – 1.127.310

É curioso jogar na busca nomes de celebridades e notar a influência de gente famosa: foram vários os registros para “Ayrton” e “Romário” surgidos na década de 1990, por exemplo, assim como meninas chamadas “Dara” (por conta de uma personagem da novela “Explode Coração”).

Clique aqui para acessar a base do IBGE e matar você mesmo a curiosidade. A título de curiosidade, vale lembrar que existe um banco de dados mundial para sobrenomes, o Forebears.

Fonte: TECMUNDO






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.