8 sinais de que você é descuidado com seus dados na web

20150915120954_660_420 A segurança na web é uma preocupação constante para muita gente, mas há quem continue descuidando da privacidade. É importante lembrar que algumas informações, nas mãos erradas, podem causar prejuízos financeiros, profissionais e pessoais. Você é uma dessas pessoas? Confira 8 sinais de que você precisa ficar mais atento com as suas informações online: 1. Não ter senha no smartphone Um celular sem senha roubado pode oferecer mais do que a possibilidade de realizar chamadas na conta do usuário: ele pode permitir o acesso a mensagens de texto, mensagens aplicativos de finanças e até redes sociais. A senha não é 100% infalível, mas pode oferecer uma boa proteção em caso de perda do dispositivo, dando ao usuário um tempo a mais para bloquear o aparelho, inutilizando-o. 2. Usar mesma senha para tudo Já alertamos sobre essa prática diversas vezes. Usar uma senha só para diversas contas aumenta a possibilidade de invasões e torna o usuário mais vulnerável. Se um criminoso descobrir uma senha, ele consegue acessar todos os serviços do usuário. 3. Abrir links sem checar sua veracidade Usar links falsos para atrair usuários ingênuos é uma prática antiga, mas ainda surte bastante efeito na web. Antes de clicar em algo, verifique se o link corresponde com o que a página se propõe. Duvide de notícias bombásticas de sites desconhecidos ou promoções milagrosas. É provável que elas sejam falsas. 4. Não usar uma VPN ao acessar um Wi-Fi público O Wi-Fi público pode parecer algo muito bom - e é - por oferecer a conexão gratuitamente e sem a necessidade de adivinhar senhas. Mas fique atento: pessoas mal intencionadas podem usar essa oportunidade para invadir seu dispositivo. É importante usar uma VPN ao se conectar a esse tipo de rede, bloqueando o acesso de criminosos e garantindo sua segurança. Aprenda como usar uma VPN aqui. 5. Compartilhar coisas demais nas redes sociais Pode parecer exagero, mas é necessário tomar cuidado com a quantidade de informação online divulgada. Fazer check-in todo dia em sua casa, avisar que vai sair de férias e oferecer números de telefone nas redes sociais pode não ser uma boa ideia. Quem tem um perfil público, com todas as postagens abertas, deve tomar cuidado. 6. Deixar o Bluetooth ligado o tempo todo Conexões Bluetooth abertas podem facilitar o acesso de hackers, capazes de extrair informações pessoais do usuário sem encostar no seu dispositivo. Depois de usar a conexão, desligue-a. Além de manter a segurança, isso vai ajudar a economizar a bateria do aparelho. 7. Permanecer logado a contas de serviços de compras ou financeiros Ao acessar um site de banco ou de compras online, fique atento: Permanecer logado relativo às contas financeiras por muito tempo pode não ser uma boa ideia. Caso um criminoso perceba que um dispositivo está registrado em serviços do tipo, ele pode roubá-lo e trazer prejuízos grandes. A melhor opção é se deslogar assim que terminar a tarefa. 8. Não limpar as informações antes de se desfazer de aparelhos velhos Seja vendendo ou jogando fora, é importante limpar os dados de um dispositivo antes de se livrar dele. Não bastam os apps e fotos - os hackers podem facilmente recuperar essas informações. Limpe a memória interna do dispositivo e verifique se o processo ocorreu perfeitamente. Fonte: Olhar Digital
AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

UM Comentário

  • Jonathan Nunes da Silva @JonathanSilvaTI
    13 jul 2016 | Permalink |

    Não existe um sistema 100% seguro na internet, até bancos estão sujeitos a invasões. Outra dica é verificar se o site possui certificado SSL (cadeado verde mostrado no lado esquerdo da url) – com ele os dados enviados e recebidos (cliente/servidor) tera um nivel maior de segurança, pois os dados serão criptografados. Apenas isso nao garante segurança alguma

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.