Homenagem ao nosso Amigo Nenzinho “E É SÓ!”

Por: Dermeval Filho

nenzinho (2)

E É SÓ!

Hoje, no “Dia do Amigo”, a família Spínola perde um ente querido. Condeúba perde um cidadão, um de seus filhos, e sem dúvida, um grande personagem. Sua vida foi repleta de histórias e estórias que dariam um belo livro de contos. Cada amigo de Nenzinho nesse momento faz a retrospectiva de sua passagem pela vida de cada um. Sincero, divertido, polêmico, controverso, direto e por que não, “rei dos jargões”. Não importa a definição, cada amigo tem a sua nesse momento. Um dos seus méritos? Ser figura marcante em um dos períodos mais românticos que Condeúba já viveu. Quantos carnavais, quantos romances embalados pelo som do Cantinho da Mangueira e suas músicas lentas. Como no romance “Cem anos de Solidão”, a Mangueirinha viveu seu auge e sua decadência, assim como o bar “LONDON LONDON”, outra criação de Nenzinho e referência da cidade naquela época. Na crise, se reinventava. “Novidade: hoje temos laranja descascada na máquina”. Era shopping popular, era local de eventos e reuniões, ou mesmo, um bar sobre rodas, pronto a atender sua clientela mais fiel, ao menor movimento em qualquer canto da cidade ou da região. A Mangueirinha era tudo isso e muito mais, mas permaneceu com sua essência ao lado do seu criador, sendo aquele cantinho onde muitos encontravam na figura de Nenzinho, uma boa razão para sorrir. É o que tenho. “E é SÓ”!






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

2 Comentários

  • afonso
    20 jul 2016 | Permalink |

    grande nenzinho ! quem nunca comeu uma batata em conserva na mangueirinha? qtas paqueras começadas ali, se tornaram hj uma bela familia ! o incoviniente era somente as mangas que de vez em qdo pimba na cabeça da gente, rss ! va com Deus, e o mesmo conforte a familia !

  • Danielli Santos Moura
    22 jul 2016 | Permalink |

    Como a vida é breve!!!!Perdi a pouco tempo minha vó Beatriz, a Dona Preta, esposa do também conhecido Antônio Padeiro que moravam tantos anos próximo à Mangueirinha, e agora o nosso amigo. Nossa infância era tão divertida nos anos 80 e 90. Meu pai, Mário de Padeiro (como era conhecido) que Deus também levou, fazia questão de nos levar. As músicas de Luiz Caldas eram bastante tocadas lá, sem falar em Chiclete com Banana que também fazia sucesso! O nosso carnaval tinha que ser na famosa Mangueirinha. Bons e inesquecíveis momentos que levarei para sempre do nosso amigo Nenzinho e de todos que por lá passaram….

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.