Caculé: Homens explodem agência, cercam pelotão da PM e queimam carro

DSC_9986-680x451

Fotos: Informe Cidade

Um grupo de criminosos fortemente armados explodiu o cofre da agência do Banco do Brasil na madrugada desta segunda-feira (15), na cidade de Caculé, no sudoeste da Bahia, segundo informações da Polícia Militar.
Os bandidos também atiraram para cima durante a ação, cercaram o pelotão da PM, queimaram um dos veículos usados no crime e espalharam “miguelitos” nos acessos à cidade. Apesar do susto para os moradores, ninguém ficou ferido.

DSC_0007-680x453

Segundo a polícia, a ação ocorreu por volta de 1h40. Os criminosos tentaram assaltar uma agência da Caixa Econômica Federal, mas após violar a porta de vidro, um dispositivo de segurança que foi acionado no local e impediu a ação.

O grupo então foi até a agência do Banco do Brasil e explodiu o cofre. O ataque durou em torno de 25 minutos e destruiu parte da agência. Outra parte do grupo cercava o pelotão da PM e atirava para a cima, durante a ação, para inibir os policiais.

14054993_983925991705295_6085412544435939737_n-680x453

Segundo a polícia, cerca de 15 homens em três carros e uma motocicleta participaram do crime. Uma picape foi queimada em uma estrada vicinal que liga Caculé ao município de Jacaraci. Nas pistas dos acessos principais da cidade, os criminosos colocaram “miguelitos”, espécie de cruz formada por pregos, para facilitar a fuga. Com isso, cerca de 20 carros de moradores tiveram os pneus furados, conforme a polícia.

Policiais da 94ª Companhia Independente de Polícia Militar, com sede em Caetité, a cerca de 70 km de Caetité, fazem buscas pelos criminosos. Até a manhã desta segunda, nenhum dos bandidos foi localizado. A polícia aguarda a chegada da perícia técnica para saber se algo foi levado da agência.

Fonte: G1-BA

77d9246c-03f0-4714-8633-f5ee5d69b4ba-1-680x1019






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.