Política: Guto, um candidato de mãos e ficha limpas

guto-maos-limpas-verdade

A oposição em Condeúba errou o alvo, mais uma vez. No desespero para criar fatos que atinjam a imagem do candidato Guto, principalmente em seu ponto mais forte, HONESTIDADE, onde chega a atingir 82% de aprovação, foi divulgado através de carta anônima e nas redes sociais, que Guto estaria sendo réu de um processo movido pelo Ministério Público.

Primeiro, existem processos e processos. Existem processos que vão desde crime por assassinato até um processo por uma multa de trânsito.

No caso de Guto, a explicação é simples: como na última eleição, vários gestores, de vários municípios, inclusive o Sr Odílio Silveira aqui em Condeuba, deixaram a documentação sobre convênios estaduais e federais dessarumadas e com vários processos faltando partes, quando fizeram a transição para os prefeitos eleitos, o Ministério Público decidiu abrir processos contra vários municípios, tornando os atuais gestores réus, com a única e exclusiva intenção de garantir que a documentação referente a convênios, sejam entregues aos novos gestores, de maneira organizada e completa. O próprio MP já agendou para o próximo mês, audiência de conciliação com os atuais prefeitos, para que se encerre os processos (Clique aqui e veja a proposta do MPF).

Como você pode perceber, o processo em questão, onde a oposição de maneira mentirosa e pouco inteligente espalhou, com o título de “CADÊ AS MÃOS LIMPAS?”, numa tentativa de fazer com que o seu nome fosse equiparado ao de ex- prefeitos já condenados, como o Ex-Prefeito Sr Odílio Silveira, que foi condenado a devolver R$ 1.500.000,00 aos cofres públicos, que teve contas rejeitadas e se encontra inelegível, foi mais um tiro no pé, mais um factóide que não logrou êxito e deixa Guto ainda mais forte. Guto continua de mãos e ficha limpas e a oposição, mais uma vez é pega na mentira.

Fonte: Assessoria Jurídica do Município de Condeúba

Acesse aqui todo o processo.






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.