Waldenor vota “Não à PEC da Maldade”

voto-waldenor-contra-pec-241

Na noite de ontem (10), a Câmara dos Deputados aprovou por 366 a 111 votos a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que prevê o congelamento de investimentos públicos na Saúde e Educação pelos próximos 20 anos. Conhecida como PEC da Maldade, a proposta prevê ainda outros cortes essenciais à manutenção do Estado de Bem-estar-social, instituído pela Constituição Brasileira de 1988, como cita o deputado federal Waldenor Pereira (PT-BA), que votou contra à medida do Governo Temer.

“A PEC 241 acaba com o Piso Nacional de salários dos Professores da educação básica, inviabiliza a realização de novos concursos públicos , congela salários por 20 anos, impossibilita a criação de novas universidades e a construção de novos hospitais e creches , além de extinguir os vínculos constitucionais que obrigam a destinação de 15% da receita líquida para a saúde e 18% para a educação, representando um golpe mortal nos direitos sociais e trabalhistas do povo brasileiro através do desmonte do estado”, explica o parlamentar baiano.

O deputado expressou a sua preocupação com a aprovação da PEC, em primeira votação na Câmara Federal, e publicou o seu voto contrário à mesma em seus perfis do Facebook e Instagram.

Para Waldenor, a PEC 241 desmonta o Estado e congela Direitos Sociais dos brasileiros, garantias constitucionais à população.

Fonte/Foto: ASCOM / Waldenor Pereira






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.