Justiça autoriza estudante de 16 anos a cursar faculdade de direito

O estudante Cássio Braga dos Santos, 16 anos, conseguiu na justiça o direito de ocupar uma vaga conquistada no curso de direito no Centro Universitário de Patos de Minas (UNIPAM). Ele ainda está no segundo ano do ensino médio e não poderia cursar a faculdade.
Com a ajuda dos pais Miguel Monteiro dos Santos e Aldelena Evangelista Santos, e demais familiares, o jovem Cássio foi em busca do sonho, entrou na justiça e conseguiu o direito de cursar a faculdade. De origem humilde, o adolescente estudava na escola pública da comunidade de Cruzeiro da Prata, no município de Presidente Olegário.
O estudante cursava o segundo ano do ensino médio na Escola Estadual Padre José André Caldeira Coimbra. O agora universitário esteve na tarde desta quinta-feira (09), na escola, onde foi recepcionado pela diretora Sebastiana Moreira “Tianinha” e professores. “Queremos parabenizar o Cássio pelo excelente desempenho no vestibular e por ter lutado por seu direito de ingressar na faculdade, desejamos a ele todo o sucesso, pois quando se dedica a vitória acontece” destacou a diretora Tianinha.
“Estou muito feliz, primeiramente por ter sido aprovado do vestibular e agora de ingressar na faculdade, quero agradecer a direção da escola e professores que contribuíram e muito para minha formação educacional, meus pais que não mediram esforços em me dar condição de estudar e buscar meus objetivos, e a justiça por ter me dado direito de ingressar na faculdade, muito obrigado a todos” destacou Cássio.

 

Fonte: PO Notícias






Valdivino Sousa

Valdivino Sousa é Professor, Matemático, Contador, Bacharel em Direito e Escritor. Pesquisador sobre Engenharia Didática em Matemática; Modelagem; Construção do Conhecimento em Matemática; Modelos Matemáticos e suas Aplicações. Site: http://www.valdivinosousa.mat.br
AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.