Sérgio Silva – Insônia

Alta madrugada rolo na cama e o sono não vem.

Fico lembrando de tudo, tudo como começou de todas as coisas e até coisas que não convém.

Imaginando do que eu poderia ter sido melhor, ou ter feito diferente.

Mas se voltar no tempo, acho que faria tudo exatamente igual entre a gente.

Não carrego sentimento de culpa e nem arrependimento por ter feito algo errado.

Fui intenso, fui paranóico, às vezes displicentes e às vezes acirrado.

Insônia me faz relembrar de cada momento, de intensidade de um amor que não tinha idade.

Lembrar de vezes que lhe sentir distante, presa no seu mundo ou simplesmente por vaidade.

O quanto choramos juntos sentindo a mesma dor.

Ouvindo um ao outro compartilhando do mesmo desejo o mesmo amor.

Cada luta vencida nos fazia mais fortalecidos.

Os olhos rasos cheios de lágrimas por qualquer fato desconhecido.

Insônia amiga, neste momento és minha companheira, onde olho pra todos os lados e vejo só o escuro da noite.

Sei que você só vai passar quando eu ouvir a sua voz e receber seus beijos como açoite.

Que falta faz a sua presença do meu lado, uma saudade gostosa que dói.

Sou um eterno aprendiz desse amor. Desejo, sentimentos e uma vontade que jamais se corrói.

Insônia revela sua face nesse disfarce. Serás amor demais, insegurança ou saudade nessa distância?

Insônia companheira que traz pra mim o que vivemos o que fomos, relembrando nos mínimos detalhes, de cada inesquecível momento.

Obrigado insônia por esse sono que você me roubou. Que eu venha adquirir um poder pra você nunca mais ficar em dúvidas, indecisa e jamais balançada com o seu passado.

Seu passado de diversos amores com beijos de vários sabores, não venha ser uma ameaça pra nossa história.

Nosso amor é grande, é lindo e é abençoado por Deus desde o início, eu estou em você e você está em mim no romance verdadeiro eternizado na memória.

Por Sergio Silva






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.