Bahia bate o Sport e é campeão da Copa do Nordeste após 15 anos

O jejum que já durava 15 anos terminou. Com mais de 41 mil torcedores presentes na Fonte Nova, o Bahia venceu o Sport na noite desta quarta-feira, 24, e garantiu o terceiro título da Copa do Nordeste. Edigar Junio garantiu a taça com um golaço no início do primeiro tempo. Como já tinha empatado o jogo de ida, na Ilha do Retiro, no Recife, por 1 a 1, a vitória simples foi suficiente para que a “orelhuda” ficasse em Salvador.

Antes do início da partida, o hino nacional tocado pela banda Psirico foi acompanhado pela torcida tricolor. O mosaico com os títulos brasileiros embelezou as arquibancadas. Fiel, os troecedores não foram embora antes da premiação e da volta olímpica.

Bahia e Sport agora voltam as atenções para o Campeonato Brasileiro. No domingo, 28, o tricolor viaja até o Rio de Janeiro onde enfrenta o Botafogo, às 19h. No mesmo dia, o Leão da Ilha recebe o Grêmio na Ilha do Retiro.

Golaço e expulsão

Empurrado pela torcida, o Bahia foi para cima. Logo ao três minutos, Edigar Junio cruzou na cabeça de Régis, que mandou por cima do gol de Magrão. O lance foi o suficiente para levantar os tricolores presentes na Arena.

E, como já virou característica nos últimos jogos, o time de Guto Ferreira chegava facilmente ao ataque com a boa mobilidade do quarteto ofensivo formado por Régis, Allione, Zé Rafael e Edigar Junio. E o gol não demorou a sair.

Aos 11 minutos, Edigar Junio recebeu belo passe de Armero, girou e fez o que quis com Durval antes de chutar de cavadinha com a perna esquerda. Sem chances para Magrão.

Depois, Edigar quase amplia em cabeçada certeira, a bola bateu na trave. Um lance crucial ocorreu aos 32 minutos, quando o atacante Rogério tentou simular um pênalti, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Sessão de gols perdidos

Com um homem a mais dentro de campo, o Bahia dominou as ações no segundo tempo. A partir daí, começou a sessão de gols perdidos. Antes, Edigar Junio até conseguiu empurrar a bola para o fundo das redes, mas foi flagrado em impedimento.

A partida ganhava um clima de dramaticidade, na medida em que o Tricolor criava oportunidades claras, mas não fazia os gols e o Sport ameaçava pressionar. Edigar Junio, Allione e Zé Rafael seguiam a perder gols de cara com Magrão. Já o Sport só chegava em chute de Everton Felipe, defendido facilmente por Jean.

No final, o 1 a 0 permaneceu para delírio dos tricolores, que não venciam a competição regional desde 2002, diante do arquirrival Vitória. Com o título, o time baiano ainda garantiu vaga direta nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2018.

Bahia 1 x 0 Sport – Jogo de volta da Final da Copa do Nordeste

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Quando: Quarta-feira, 24, às 21h45

Gols: Edigar Junio, aos 12 minutos do 1º tempo

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento

Assistentes: Esdras de Lima Albuquerque e Rondinelle dos Santos Tavares (trio alagoano)

Cartões amarelos: Régis, Zé Rafael, Allione, Tiago, Renê Júnior, Edson, Matheus Sales e Anderson (Bahia); Mena, Leandro Pereira, Marquinhos e Ronaldo (Sport) Cartçao vermelho: Rogério, aos 32 minutos

Bahia – Jean, Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Armero; Edson, Renê Júnior (Juninho), Régis (Matheus Sales) e Zé Rafael (Gustavo); Allione e Edigar Junio. Técnico: Guto Ferreira.

Sport – Magrão, Matheus Ferraz, Henriquez, Durval e Raul Prata (Marquinhos); Ronaldo, Fabrício (Everton Felipe), Diego Souza e Mena; Rogério e André. Técnico: Ney Franco.

Fonte: A Tarde






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.