Primeira turma do Ginásio de Condeúba – 1964

Valeu a pena? Sim!

Valeu a pena, os dias de angústia, de cansaço, de tédio e exaustão. Valeu a pena todos os passos pelo caminho traçado. Cada momento vivido nessa louca correria em busca de um objetivo em comum, valeu a pena sim!

E agora, que não mais estamos de mãos dadas, estamos de corações entrelaçados, com as lembranças de tudo que valeu a pena! Deixamos de seguir juntos, para cada um seguir seu caminho, companheiros de longa data. E agora que a estrada se estendeu ao longe, e nos separamos por curvas diferentes, até se perder de vista… Caminhemos!

Se antes a força do conjunto amparava as quedas, hoje estamos preparados para aguentar as tramas da vida.
Deixar para trás momentos plenos de união e companheirismo é doloroso, mas não podíamos nos estagnar no tempo.

Foi necessário seguir em frente, buscar nossos objetivos com muito esmero e dedicação, para encontrar o novo.

A amizade de tantos anos fica, assim com o respeito e as boas lembranças , que jamais serão esquecidas. O tempo não parou; precisávamos dar continuidade à vida. Nós meninos e meninas, outrora indefesos, agora estamos diante do nosso próprio destino , e nossas escolhas de ontem, foram refletidas no nosso hoje!

O momento de Bodas de Ouro, da nossa Formatura, não é somente uma festa em homenagem a primeira Turma do Ginásio de Condeúba, mas tão somente o encantamento de pessoas simples, amigas e companheiras, de outrora…!

Este é um dia especial para todos nós, pela alegria deste Encontro, que idos do ano de 1967, fora concluída com êxito, da perspectiva para o caminho vindouro.

O talento, a força de vontade e a persistência, conduziram-nos a um Caminho Novo!

“Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês, diz o Senhor, planos de fazê-los prosperar e não de causar dano, planos de dar a vocês esperança e um futuro. Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei. Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração. (Jeremias 29:11-13)”

Há exatamente 50 Anos passados, despedir-nos- íamos! Por vários anos passamos por saudades, inseguranças, erros, acertos, vitórias e alegrias. Chegamos no final com a certeza do dever cumprido. Durante todo esse tempo fomos colegas, amigos e até irmãos, choramos e sorrimos muitas vezes juntos, e isso nos fez pessoas diferentes.

Diferentes porque o riso e a lágrima têm a capacidade de unir pessoas, e ao nos separarmos, levamos um pouco um do outro e deixamos um pouco de nós.

Colegas, muitas lutas nos esperavam…! Mas tínhamos sempre em nós, essa força que nos trouxe até aqui, e que nos levou a seguir caminhos diferentes. A saudade de todos e a esperança de um breve reencontro, estavam sempre em nossos corações.

O tempo passou rápido demais. No começo, movia-se devagar. Os primeiros dias. Os primeiros contatos, tudo era novidade. Cada novo momento parecia difícil de ser aprendido. As notas foram ganhando sonoridade. O som agradável foi contagiando toda a escola. E nós, os estudantes fomos crescendo, tal qual aurora que todos os rincões do mundo. E essa luz que vinha das conversas, dos risos, das pequenas discussões, é que faziam da escola, um verdadeiro espaço de magia. E todo o reino era tomado por um sentimento único de esperança. Era como se o tempo dissesse, que jamais iríamos nos separar…!

Aliás, no reino encantado da escola, os príncipes e princesas têm o dever de ensinar a sonhar. Apenas isso e nada mais. E isso já era o bastante.

Toda cumplicidade dos maestros que lá estavam, e que anunciavam a luz que nos aguardava… Foi preciso levar de lá, os sentimentos corretos. A determinação de não nos acomodarmos com o que estava acontecendo. Aprendemos que nunca deveríamos negligenciar os nossos valores, os nossos ideais. E seremos fiéis a essa vocação.

Agradeço a Deus, esse momento único em nossas Vidas!

LIA de ABDIAS e de LAURINHA






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

UM Comentário

  • Agnério Souza
    25 dez 2017 | Permalink |

    Foto de 1964. Ao centro: Maestro Zacarias, Dr. Anfrísio e Dr. Aloísio.Quem for capaz identifique:
    Adalberto Marinho, Agnério, Aguimar Ribeiro, Arnaldo Barbosa, Aurelina Santos, Bebezinha, Clóvis Oliveira, Eunice Castro, Evanildes Barros, Januário, Joelisa, Graça de Olavo, Lídio Lauton, Lia de Abdias, Marilú, Nílcinha, Rita Terêncio, Roberto Tadeu, Stela Gomes, Leny Mª, Zé de Newton, Wilson Alves Pereira. Falta Carmélia que não está na foto, mas concluiu em 1967. Foram 23 os concluintes.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.