Tag Archives: poesia

Noite de lançamento e poesia em Condeúba

Por: Equipe Movimento Café com Poemas de Condeúba A magia da poesia aconteceu bem no coração da cidade: Paço Municipal, um local histórico, cheio de significados e importância política-cultural de Condeúba. Foi de lá onde a tão famigerada Coluna Prestes, quando passou pela a nossa cidade, deixou escrito: “No meio de uma agglomeração desorganizada um bando decidido a tudo penetra fundo como cunha de ferro em montão de ferragem. (TAINE) Ruy”. O bando agora era outro. […]






A Matemática foi à ciência mais falada em 2017

Conhecida como a mãe de todas as demais ciências, a Matemática foi à ciência mais falada em 2017, um dos eventos mais esperado em que ocorreu foi a Olimpíada Internacional de Matemática em julho, no Rio de Janeiro.  A equipe da Coreia do Sul venceu a 58ª edição da Olimpíada Internacional de Matemática (IMO 2017), que reuniu 112 países e pela primeira vez foi realizada no Brasil, país que terminou a competição em 37ª lugar, […]






Festas – Deixe Junho Pro São João

Do poeta Braulio Tavares: “Deixe junho pro São João”. Deixe o batuque do axé pro carnaval da Bahia e a insana pornografia não troque no arrasta-pé. Rapariga e cabaré? Em nenhuma ocasião. E o forró da ostentação Reinando o falso interesse? Não faça um negócio desse, Deixe junho pro São João. Pelo menos uma vez Esqueça Michel Teló E deixe eu dançar forró Os trinta dias do mês. Um disco de Marinês, O gogó de […]






Resultado do I Concurso Nacional de Poesia – Café com Poemas

O Concurso foi realizado entre os dias 08 de julho a 10 de setembro de 2016, pela Editora Agilite Publicações e Interatividade, em parceria com o Projeto Café com Poemas e a Ordem Federativa de Honrarias ao Mérito. O poema “Sobre (os)viventes(daqui)”, de autoria de Júnio William, de Belo Horizonte/MG foi o vencedor, recebendo pela merecida colocação, uma Comenda (certificado + medalha personalizada) da Ordem Federativa de Honrarias ao Mérito e mais 03 livros. Os […]






Estão abertas as inscrições para o 1º Concurso Nacional de Poesia

Estão abertas as inscrições para o 1º Concurso Nacional de Poesia – Café com Poemas. O objetivo é selecionar, em âmbito nacional, poemas com temática livre para a publicação de uma antologia poética, intitulada “Antologia Poética Café com Poemas – Volume 1”. Sobre a premiação: o primeiro lugar receberá 03 livros da coletânea e será condecorado com uma comenda (certificado + medalha) de “Honra ao Mérito”, concedida pela Ordem Federativa de Honrarias ao Mérito, entidade […]






Escritores de Condeúba estão entre os selecionados do “Mapa da Palavra” projeto do Governo do Estado da Bahia

Divulgada no Diário Oficial do Estado a lista geral da seleção do Mapa da Palavra da Bahia. O projeto é desenvolvido pela Coordenação de Literatura da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade da Secretaria de Cultura da Bahia (SecultBA) e selecionou dois escritores de Condeúba: Antônio da Cruz Santana, com a obra: “A Música” e Leandro Flores do Nascimento com a poesia: “Foi e levou a poesia”. O Mapa da Palavra. BA iniciou […]






Primavera

Ah! quem nos dera que isto, como outrora, Inda nos comovesse! Ah! quem nos dera Que inda juntos pudéssemos agora Ver o desabrochar da primavera! Saíamos com os pássaros e a aurora. E, no chão, sobre os troncos cheios de hera, Sentavas-te sorrindo, de hora em hora: “Beijemo-nos! amemo-nos! espera!” E esse corpo de rosa recendia, E aos meus beijos de fogo palpitava, Alquebrado de amor e de cansaço. A alma da terra gorjeava e […]






Dia Internacional das Mulheres

 






SHANGRILÁ

SHANGRILÁ Shangrilá, eterna semente de alegria Que Deus na terra cultiva. És a esperança de um mundo melhor, És o mais puro fulgor da vida.   Na pressa que apressa os jovens dias Parte da juventude procura se esconder atrás de uma névoa colorida, Em busca de momentos de prazer supremo. Uma dose a mais de coca, Cola na cabeça uma idéia legal E numa transa que parece fenomenal, O jovem chega lá e o […]






Poesia

“Esta vida é uma estranha hospedaria Onde sempre se parte às tontas Pois nunca nossas malas estão prontas E nossa conta nunca está em dia”.