Município de Condeúba é contemplado com projeto de construção de cisternas

Por: Dermeval Filho

projeto construcao de cisternas condeuba (4)

Foto: Portal da Transparência | Governo de Condeúba

Através do MDS (Ministério de Desenvolvimento Social) e SEDES (Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate a Pobreza do Estado da Bahia), o município de Condeúba receberá a construção de 931 cisternas para captação de água da chuva.

Segundo o Secretário de Agricultura do município, Maurilo Guilherme, o processo de captação consiste no seguinte procedimento – “a chuva bate no telhado da casa, escorre em direção à calha até chegar à cisterna. É assim que muitas famílias amenizam a falta d’água no período de seca, onde a cisterna com capacidade para 16.000 litros garante água de qualidade para beber e cozinhar durante os oito meses mais secos do ano”, esclarece o secretário.

projeto construcao de cisternas condeuba (1)

O órgão que realizará a construção é a ASFAB – Associação de Agricultores Camponeses da Bahia, com sede no Município de Malhada de Pedras. Uma comissão municipal composta por entidades sociais, como Igreja católica, Associações, sindicatos, Pastoral da Criança, entre outras, acompanha o andamento do projeto e sua consequente fiscalização.

projeto construcao de cisternas condeuba (6)

A participação do Poder público acontece através da Secretária de Agricultura e Secretaria de Desenvolvimento Social, as quais apresentam às comunidades o projeto de cisternas e decidem de acordo às necessidades locais, aquelas a serem atendidas considerando a demanda de água potável da região.

As primeiras cinquenta famílias já foram beneficiadas pelo projeto na comunidade dos Morrinhos dos Farias, num total de mais de 930 famílias cadastrados. Para a próxima etapa, a ASFAB aguarda liberação de novos recursos para dar continuidade à construção das cisternas.

Fonte: condeuba.ba.gov.br






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

UM Comentário

  • José Carlos Ferreira de Carvalho
    8 abr 2015 | Permalink |

    Belíssima noticia! Esse processo é tão brilhante que uma adaptação simples do sistema seria suficiente para eliminar a Operação Pipa de muitos municípios do Nordeste, e o Governe Brasileiro estaria economizando milhões que gasta todos os anos com a seca sem falar na economia de água dos reservatórios, para isso bastaria ampliar a cisterna de acordo a capacidade de cada casa e montar o sistema de reuso da água, assim a água seria suficiente para todas as atividade das famílias durante o ano todo, como exemplo, uma casa de 120m² de cobertura na pior seca de Condeúba captaria 60 mil litros de água ano, que dividido por 12meses, em média seria 5mil litros de água que com o sistema do reuso dobraria, 10 mil litros por mês seria uma quantidade de água para uma família viver confortavelmente o ano todo.

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.