Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama chega em Jacaraci, Ponto Novo e Igaporã

A população feminina de 50 a 69 anos dos municípios de Jacaraci e Igaporã, na Região de Guanambi, e Ponto Novo, na Região de Senhor do Bonfim, começa a ser atendida a partir desta segunda-feira, 29 de maio, pelo programa itinerante Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama. Com o compromisso de ampliar e descentralizar o acesso a serviços de saúde em toda a Bahia, o programa vai atender a uma parte das mulheres que ainda não teve a oportunidade de realizar uma mamografia, exame que diagnostica precocemente casos de câncer de mama.

O atendimento é feito em unidades móveis, totalmente equipadas para dar todo o conforto necessário para as mulheres. O Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama, programa da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), tem como diferencial o acompanhamento das mulheres com mamografias inconclusivas, com a oferta de exames complementares para o diagnóstico e o encaminhamento ao tratamento, visando à integralidade do atendimento.

Locais de atendimento

Para ser atendida, a mulher, dentro da faixa etária de 50 a 69 anos, deve comparecer ao local, a partir das 7h, levando um documento de identidade, o Cartão do SUS e um comprovante de endereço. Os exames serão realizados diariamente até as 18h.

Em Jacaraci, o atendimento começa na segunda-feira (29) e prossegue até o dia 6 de junho. Neste município, 1.038 mulheres estão dentro da faixa para a realização do exame. A unidade móvel estará estacionada na Praça do Gonzagão, nas proximidades da Secretaria de Ação Social.

Em Igaporã, o atendimento vai até do dia 29 de maio até 3 de junho, para 906 mulheres na faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde. A unidade móvel estará estacionada no Ginásio de Esportes Igaporã.

Em Ponto Novo, serão 867 mulheres para realizar o exame de mamografia. A unidade móvel estará estacionada na Praça do Comércio, em frente à Igreja Católica, no período de 29 de maio a 3 de junho.

Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia na região de residência das pacientes. Este programa é uma ferramenta de acesso da mulher às ações de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama.

Fonte: Secom/GOVBA






AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

2 Comentários

  • Tupi
    26 maio 2017 | Permalink |

    Parabéns a gestão dos outros municípios porque a de condeuba…tá tudo desorganizada.Nas escolas do Alegre os funcionários trabalha o dia e a hora que quer e não tem quem controla isso virou a maior desorganização

  • Tupi
    26 maio 2017 | Permalink |

    Cadê os responsáveis das escolas?

Deixe um comentário

Adicione seu comentário abaixo . Você também pode assinar estes comentários via RSS.

Seu email não será divulgado. Os campos que estão * são obrigatórios.